Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Sabe alguma coisa sobre este quadro?

Sair

Sete factos sobre A Sagrada Família, de Josefa de Óbidos, o quadro comprado num leilão da Sotheby's, em Nova Iorque, e que pode agora ser visto pelo público no Museu da Misericórdia do Porto

A Sagrada Família, de 1678, foi comprado pelo preço de 228 mil euros

A Sagrada Família, de 1678, foi comprado pelo preço de 228 mil euros

1. Uma artista do barroco
Muito popular junto dos colecionadores, Josefa de Ayla Figueira, mais conhecida por Josefa de Óbidos, nasceu em Sevilha, em 1630, mas foi em Portugal, em Óbidos, que viveu desde os quatro anos. Cedo mostrou aptidão artística, em particular para a pintura, uma raridade no século XVII, mais ainda tratando-se de uma mulher. Conhecida sobretudo pelas suas naturezas-mortas, morreu em 1684, aos 54 anos.

2. A inspiração religiosa
Exemplar dos princípios do barroco português, datado de 1678, A Sagrada Família com São João Batista, Santa Isabel e Anjos destaca-se pela expressão simbólica, pelas vestes de cores vivas e fortes.

3. O leilão da Sotheby's
A obra foi adquirida pelo Museu da Misericórdia do Porto, num leilão da Sotheby's, em Nova Iorque, a 29 de janeiro deste ano, pelo preço de 228 mil euros. Desde a semana passada que se encontra em exposição no museu portuense.

4. Uma miniaturista
De dimensões reduzidas (32,2 cm de altura por 43,1 cm de largura), o quadro exigiu da pintora “uma invulgar perícia técnica própria de miniaturistas de eleição”, sublinha Francisco Ribeiro da Silva. “A expressão das personagens, a sinfonia alegre das cores, bem como a simplicidade e candura são uma combinação feliz e justificam a fama do quadro”, continua o mesário do Culto e Cultura, da Misericórdia do Porto.

5. Razões da compra
A qualidade artística, a antiguidade e o nome da autora ditaram a aquisição, que contou com a intervenção de Filipe Mendes, um galerista lusodescendente que, já em janeiro de 2015, tinha comprado Maria Madalena Confortada pelos Anjos, um outro quadro de Josefa de Óbidos oferecido, depois, ao Museu do Louvre.

6. Um valor para a cidade
“A promoção cultural é uma forma moderna de praticar as obras de Misericórdia”, explica Francisco Ribeiro da Silva, justificando deste modo a compra do quadro de Josefa de Óbidos que, no seu entender, é um novo atrativo para quem visita a cidade do Porto.

7. A Sala da Memória
Primeiro, e durante os próximos dois meses, o quadro de Josefa de Óbidos ficará exposto na Sala da Memória. Depois, integrará a coleção permanente do Museu da Misericórdia do Porto, na sala dedicada à pintura, onde já se encontra A Sagrada Família, de António Vieira, e Aparição, de Fernão Gomes.