Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais do que uns reles tremoços

Visão Se7e

  • 333

A Origem Transmontana tratou de dar ao tremoço um estatuto mais elevado

O charme depende sempre da perspetiva. Um prato de tremoços, a acompanhar um fino numa esplanada, pode ter o seu encanto.

Que, no entanto, não chega para ter lugar nas prateleiras de uma loja gourmet. A Origem Transmontana - que é o nome de uma loja, em Bragança, e também marca de vários produtos da região - tratou de dar ao tremoço um estatuto mais elevado.

Depois de muito pesquisar, Luís Portugal, o responsável pela Origem Transmontana, chegou a duas receitas, que dão aos tremoços um toque de requinte: uma leva azeite, alho, flor de sal e pimentas (vermelha, preta e branca); outra, malagueta, flor de sal e coentros.

Os tremoços são da serra de Nogueira, ao lado de Bragança, e chegam a vários pontos do País em frascos de 240 gramas. Há que tirar-lhes a casca na mesma, mas são uns senhores tremoços

TREMOÇOS ORIGEM TRANSMONTANA

Frascos de 240 gramas. €2 (aprox)

À venda em lojas como Mercearia do Bolhão, Casa São Miguel, Galo Louco, G'S Collection, Portucraft, Casa Januário (Porto); Almalis, Memórias e Segredos (Lisboa); Mercado da Saudade (Braga); Loja Gaveto, Intensus (Espinho)