Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Misérias contemporâneas no livro "Inverno", de Ali Smith

Livros e discos

Brexit e arrependimentos, são dois temas presentes no último livro da escocesa Ali Smith, e segundo romance de uma tetralogia ambiciosa iniciada com Outono

Elsinore, 286 págs., €18,79

Elsinore, 286 págs., €18,79

Charles Dickens é citado: “A escuridão é barata.” E o seu clássico Um Conto de Natal (1843) é evocado, com Ali Smith a recordar o avarento Scrooge através da protagonista, Sophia Cleves: mulher bem-sucedida a viver numa mansão com 16 quartos, recordando Natais (e outros dias) passados. Às primeiras páginas, Sophia enfrenta uma cabeça sem corpo, encontro assombrado e irónico. Mas outros fantasmas rondam: a irmã muito diferente, Íris; o filho com pretensões artísticas (Arthur, ou Art); a namorada falsa deste, arranjada para a ocasião...

Outras referências caem neste Inverno, segundo volume (depois de Outono) de um prometido quarteto literário: Shakespeare, a escultora Barbara Hepworth, Theresa May e até Donald Trump (que surge a endeusar notas de dólar). Mas são o Brexit e todo o cortejo das misérias contemporâneas (tecnologia, refugiados, consumismo...) que, com humor, nos assombram aqui.