Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Scarlatti: Sonatas", o novo disco do cravista Jean Rondeau

Livros e discos

O cravista francês Jean Rondeau selecionou 15 sonatas de Domenico Scarlatti

Luís Miguel Faria

O cravista francês Jean Rondeau

O cravista francês Jean Rondeau

Há uma “imagem” tradicional de Domenico Scarlatti (1685-1757) como compositor do qual se tocam duas ou três sonatas a servir de aperitivo para abrir um recital onde a seguir vêm as peças de substância. Isso não tem nada de mal (os aperitivos podem ser o melhor da refeição), mas não faz justiça à inventividade compulsiva do corpo de 555 sonatas, ou “essercizi”, que constituem o legado único desse antigo professor de uma princesa portuguesa.

Alguém disse que Scarlatti precedia Beethoven ao introduzir humor e ironia na música. O cravista Jean Rondeau selecionou 15 sonatas, investindo-as de uma qualidade meditativa bastante original, com pausas inesperadas e outras idiossincrasias, e não pouca beleza tonal. Para quem procura a vitalidade e o pulso regular que associamos à música barroca, não será este o disco a ouvir. Para quem aceita uma abordagem pessoal, vale bem a pena.