Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Janeiro tem coisas para dizer?

Livros e discos

Tem. O seu disco de estreia Frag.men.tos dá vontade de saber por onde seguirá a viagem deste jovem escritor de canções

Assim que pomos o disco a tocar, a voz suave de Janeiro diz-nos ao ouvido: “Se não tens nada para dizer, toma coisas para viver.” Nas 12 canções que se seguem (a que se juntam três instrumentais, “trips”, como fragmentos de jam sessions) assistimos à revelação de um artista às voltas com o que, aos 23 anos, tem para nos dizer (amor, paixões, relacionamentos, entusiasmos e perdas são os temas fortes). Convocam-se referências, mais ou menos óbvias, de músicos de várias gerações que têm enfrentado a difícil arte de criar canções em português, e fica a sensação de que há vários caminhos abertos no futuro de Janeiro − mais jazz, mais pop, mais experimental... “Tens a cabeça a latejar com pensamentos confusos”, ouve-se na última faixa, Manhã, que também fala desse “tempo para viver.” Saímos do disco com a sensação de que encontrámos um escritor de canções (um imaginário e um estilo em construção) a seguir.

Veja o vídeo de Canção para Ti: