Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

'Everything Now': os Arcade Fire fazem a revisão da matéria dada

Livros e discos

Não é um best of. Mas Everything Now é um disco onde os canadianos não arriscam muito e fazem uma síntese da sua sonoridade. Com muita ironia à mistura...

Em casos como o dos canadianos Arcade Fire não é fácil termos a nossa própria concorrência. A cada disco, depois da celebrada estreia com Funeral (2004), foram sabendo cimentar uma identidade e, ao mesmo tempo, reinventar-se. A maior guinada no seu som aconteceu em 2013, com Reflektor, máquina feérica e dançante, com o dedo de James Murphy (LCD Soundsystem).

Agora, ao quinto disco, chegaram ao momento de fazerem uma espécie de síntese da sua sonoridade, denominador comum do “estilo Arcade Fire”. E ao mesmo tempo que assinam o seu disco mais acessível a vários públicos e rádios (antes dizia-se “comercial”) fazem-no com um notável sentido de ironia e autoparódia sobre esse mesmo assunto (comércio e indústria). Ou seja: Everything Now não é nenhuma obra-prima, nem o seu melhor disco, mas os Arcade Fire continuam bem vivos e a merecerem a nossa atenção.

Veja o vídeo de Everything Now