Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

'Viagem ao Sonho Americano', de Isabel Lucas: A América, página a página

Livros e discos

  • 333

Entre ficção e realidade, um livro escrito na estrada. Viagem ao Sonho Americano, da jornalista Isabel Lucas, já está à venda nas livrarias

Para definir este volume acabado de chegar às livrarias, a própria autora, a jornalista Isabel Lucas, é a melhor ajuda. Lê-se a sua introdução (Na América, uma Viagem pelo Sonho) e não só ficamos esclarecidos como nos sentimos preparados para a viagem das próximas páginas, ansiosos por ela. “No final de fevereiro de 2016, saí de Lisboa com a missão de percorrer os Estados Unidos a partir da sua literatura. (…) A proposta era fixar-me nesse espaço entre ficção e realidade para falar de um país num momento de mudança. No resto, seria guiada pelo acaso.” Quando começou, Isabel não sabia ainda quão grande seria essa mudança. A jornada teve início num país liderado por Barack Obama e terminaria, 97 mil quilómetros e quase um ano depois, com Donald Trump na Casa Branca. A literatura pode ser o pretexto, o ponto de partida, mas todas as histórias, grandes e pequenas, e circunstâncias atuais dos EUA atravessam estas páginas. E até podemos perguntar: há lá algo mais verdadeiro do que a literatura?

“O espanto nunca me deixou, e ele faz parte da minha identidade enquanto pessoa que caminha na América”, lê-se. Antes ainda dessa apresentação, 16 páginas dispõem-nos para o que aí vem: são imagens, com legendas minimais, da longa viagem de Isabel, um puzzle americano, uma forma original de começar. Depois, cada um dos 12 capítulos indica-nos a obra literária de que se parte (pode ser um clássico com patine como Moby Dick, de Melville, clássicos contemporâneos como A Piada Infinita, de David Foster Wallace, Pastoral Americana, de Philip Roth, ou obras menos óbvias), o(s) lugar(es) onde Isabel percorreu o seu rasto e ainda “uma lista de leituras” com outras obras da literatura americana. No fim de cada capítulo/reportagem há um Travel Log com breves impressões ou histórias de viagem (Exemplo: “3 de maio de 2016. E lágrimas por via de paisagens? Alasca!”). O resto? O resto, quase tudo, é jornalismo no seu melhor. Daquele que exige tempo, tanto para fazer como para digerir.

Em Viagem ao Sonho Americano (Companhia das Letras, 380 págs., €19,30), a jornalista Isabel Lucas parte da convicção de que “está tudo na literatura”: “Daí esta viagem ser a partir de livros que levam a outros livros”