Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

‘Mão Verde’ tem lengalengas para todos

Livros e discos

  • 333

É um disco, mas também um livro, e marca a estreia da rapper Capicua, com a ajuda das músicas criadas por Pedro Geraldes, dos Linda Martini, no universo das crianças. De todas as idades

Capicua juntou-se a Pedro Geraldes para criar estas cantigas de manifesto ecológico-social para os mais novos

Capicua juntou-se a Pedro Geraldes para criar estas cantigas de manifesto ecológico-social para os mais novos

“Segue o teu destino, rega as tuas plantas, ama as tuas rosas. O resto é sombra de árvores alheias”. O poema de Ricardo Reis, escarrapachado logo na primeira página do livro-disco Mão Verde, dá o mote perfeito para este trabalho feito a meias entre a rapper Capicua e Pedro Geraldes, guitarrista dos Linda Martini, que iniciaram este projeto para crianças como um espetáculo avulso, a convite do Teatro São Luiz, e que agora é transformado numa espécie de manifesto ecológico-social para os mais novos – mas também de audição obrigatória para os pais, avós, tios...

A alimentação, a agricultura, os bichos e as plantas são os temas centrais das lengalengas criadas por Capicua, que ao longo de 12 temas embalados pelas suaves criações musicais de Pedro Geraldes, vão demonstrando ao ouvinte a importância de questões como a ecologia ou a tolerância – porque um disco para crianças não tem de ser infantil, muito pelo contrário. “Poupa o bicho, pouca chicha”, ouve-se em Come&bebe, numa divertida ode às vantagens de uma alimentação saudável e sustentável, porque é sempre de desconfiar “de quem não gosta dos animais, e se não gosta de plantas desconfia mais ainda”.

No livro, cada uma das letras é acompanhada pelas imaginativas ilustrações de Maria Herreros e de pequenas notas, a cargo do agricultor Luís Alves, que vão explicando coisas mais complicadas como a compostagem e o aquecimento global, ou mais divertidas, como atrair os insetos ajudantes que colaboram no crescimento das plantas para o jardim ou para a horta lá de casa. Moral da história? Não há, porque “na fábula não moralista, os bichos e as bichas vivem o amor em liberdade” e “o amor é sempre muito mais importante que a moral”. É disso mesmo que trata este disco, de amor: pela natureza, pelos animais e pelas pessoas, miúdas ou graúdas.

Mão Verde é um objeto híbrido: tem música, ilustração, palavras e rimas bem sincopadas e ainda... notas informativas escritas por “um agricultor muito simpático que sabe tudo sobre a natureza” chamado Luís.

Veja o vídeo de Erva-de-cheiro