Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No hotel D'Autor Apartments, no Porto, presta-se homenagem aos tecidos e técnicas nacionais

Escapar

A Petratex, líder da indústria têxtil, inaugurou um edifício de apartamentos turísticos onde também se aprende sobre tecidos e suas técnicas

Os 14 apartamentos estão decorados com tecidos da empresa que se tem especializado em vestuário desportivo de alta competição e nas várias técnicas usadas na indústria têxtil

Os 14 apartamentos estão decorados com tecidos da empresa que se tem especializado em vestuário desportivo de alta competição e nas várias técnicas usadas na indústria têxtil

Quase não se dá por ele, quando subimos a Rua Sá da Bandeira, mas o Hotel D’Autor Apartments, acabado de abrir no Porto, quer distinguir-se dos restantes da cidade. O edifício de quatro pisos, dos anos 40, foi reconvertido em 14 apartamentos (com tipologias que vão do T1 ao T3+1), a pensar em férias com a família ou amigos.

O negócio, o primeiro na área de turismo da Petratex, líder na indústria têxtil, foi pensado “para quem gosta de moda e de tecidos”, conta-nos Sérgio Neto, CEO da empresa sediada em Paços de Ferreira, conhecida pelo vestuário ligado ao desporto de alta competição - foi sua a criação do fato (sem costuras) usado por Michael Phelps, quando ganhou as medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim. “A ideia não foi criar mais um hotel, mas conseguir valor acrescentado”, sublinha o empresário, um verdadeiro apaixonado pelo têxtil, enquanto nos faz uma visita guiada pelo edifício. Se, nas áreas comuns, uma enorme tela presta tributo aos homens e mulheres responsáveis pelas diferentes fases da confeção de um tecido, dentro dos apartamentos aprendem-se as técnicas usadas nesta indústria: o plissado, a estampagem, o corte a laser, a colagem ou a termocolagem com foil. “É uma forma de aprendizagem desta arte”, diz-nos Sérgio Neto. São da Petratex os tecidos nobres das almofadas, a decorarem camas e sofás, ou as telas nas paredes, a evocarem o Porto.

Cada apartamento tem cozinha equipada com café, chás, águas e fruta. O pequeno-almoço (à escolha do cliente) chega de manhã numa caixa de madeira e, por entre cereais, iogurtes ou pão embrulhado num saco com bordado de Viana, vem um sumo das laranjas da quinta da família, em Baião. As estadas podem ser personalizadas com visitas ao Douro vinhateiro, à região do Porto e há mesmo a possibilidade de ter um chefe a cozinhar no apartamento. Um dos exemplos do tal “valor acrescentado” de que nos falava Sérgio Neto, o empresário que vê na costura uma arte.

O edifício de quatro pisos, dos anos 40, foi reconvertido em 14 apartamentos

O edifício de quatro pisos, dos anos 40, foi reconvertido em 14 apartamentos

Lucília Monteiro

D'Autor Apartments > R. Sá da Bandeira, 522-524, Porto > T. 91 998 4405 > T1: a partir de €130; T3+1 (8 pessoas): a partir de €625