Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Sweet Inn: Sinta-se em casa nestes apartamentos lisboetas

Escapar

A plataforma online Sweet Inn chegou a Lisboa e junta o melhor de dois mundos: o conforto de um apartamento no centro da cidade e as mordomias de um hotel

Sala do apartamento Grand Chiado, no Largo do Calhariz
1 / 5

Sala do apartamento Grand Chiado, no Largo do Calhariz

Quarto do apartamento Grand Chiado, no Largo do Calhariz
2 / 5

Quarto do apartamento Grand Chiado, no Largo do Calhariz

Apartamento Norte I, na Rua do Norte, no Bairro Alto
3 / 5

Apartamento Norte I, na Rua do Norte, no Bairro Alto

Apartamento São Bento Edifice V, no Beco da Rosa
4 / 5

Apartamento São Bento Edifice V, no Beco da Rosa

Apartamento Liberdade Executive II, na Avenida da Liberdade
5 / 5

Apartamento Liberdade Executive II, na Avenida da Liberdade

Entramos na sala iluminada pela luz natural e logo reparamos no ramo de flores frescas na jarra, nas plantas naturais, nos livros e revistas sobre a mesa. Ainda não passámos da entrada e logo apetece dizer (estivéssemos nós de visita por Lisboa) que éramos bem capazes de passar uns dias neste apartamento com três quartos e generosa cozinha no Largo do Calhariz, entre a Bica e o Bairro Alto.

Não é de admirar, 
já que a ideia da plataforma online Sweet Inn é oferecer o conforto de se ficar numa casa. Incluído no preço da estada (mínimo duas noites) estão os lençóis e as toalhas macias, champô, creme para o corpo e sabonete da marca francesa Nuxe. E ainda máquina de café com cápsulas gratuitas, wi-fi, um tablet com recomendações sobre a cidade, carregadores para smartphone, máquina de lavar loiça e roupa e ainda outros pequenos eletrodomésticos.

Lisboa foi a primeira cidade escolhida pela Sweet Inn para fazer crescer a oferta de apartamentos na Europa, depois de Jerusalém, 
Tel Aviv e Paris (a plataforma é israelita e tem sede na capital francesa). O modelo de negócio começou a ser implementado em 2015: as casas são alugadas a proprietários por um período de cinco anos, e depois remodeladas pela Sweet Inn, com a ajuda de uma equipa de decoradores.

Concentrados numa área que se estende do Marquês de Pombal ao rio Tejo, e de Alfama até Santos, estão 50 apartamentos – mais três, prontos até final do ano – de tipologias que vão do estúdio ao T4. Todos com uma decoração diferente, tanto mais que esta deve refletir não só a cidade, mas também o bairro. Para o T3 no Largo do Calhariz que pudemos espreitar, escolheram-se retratos de Lena d’Água, Zé Pedro, Carlos do Carmo e António Variações, um poster de uma exposição de Amadeo de Souza-Cardoso que vai mesmo bem sobre a secretária antiga restaurada, e ainda peças de Bordallo Pinheiro.

Para cativar turistas que não dispensam certas mordomias de hotel, há uma lista de serviços extra: limpeza diária, lavandaria, passeios organizados, transfer para o aeroporto e até cabazes de mercearia. Basta contactar o seu concierge (que o recebe à chegada) ou passar pelo lobby da Sweet Inn – abre em breve na Baixa –, onde se pode também tomar um café, aceder à internet ou deixar a bagagem.

Com apartamentos em Lisboa, Paris, Barcelona, Bruxelas, Roma, Milão, Jerusalém, Tel Aviv e, a partir de dezembro, em Londres e Madrid, a Sweet Inn quer tirar partido desta rede: quem gosta da experiência, procura a plataforma online na próxima vez que viajar para uma destas cidades.

Sweet Inn > www.sweetinn.com > a partir de €80 (mínimo duas noites)