Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Verride – Palácio Santa Catarina: Ser rei ou rainha por uma noite

Escapar

O Verride – Palácio Santa Catarina, em Lisboa, é uma transformação exemplar, assinada pela arquiteta Teresa Nunes da Ponte, de um dos palácios mais bonitos da cidade. São 17 quartos, duas suítes e, sobretudo, uma vista maravilhosa sobre a cidade

Os quartos do Verride – Palácio Santa Catarina foram decorados pelo designer Andrea Previ

Os quartos do Verride – Palácio Santa Catarina foram decorados pelo designer Andrea Previ

Neste palacete, que combina o charme oitocentista e a arquitetura moderna, não viveram princesas nem príncipes, muito menos rainhas ou reis. 
Mas do conde que dá nome ao palacete lisboeta, há muitas histórias para contar (já lá vamos). O Verride – Palácio Santa Catarina foi transformado em boutique-
-hotel pela mão da arquiteta Teresa Nunes da Ponte e abriu há duas semanas.

João Lobo de Santiago Gouveia, conde de Verride, nasceu na Figueira da Foz, em 1859, tendo sido administrador das companhias de Caminhos de Ferro Portugueses e do Gás e Eletricidade. Dele sabe-se que nunca casou, que viveu no Verride durante 11 anos e que, entre outros detalhes que não vêm ao caso, gostava de convidar varinas para os seus aposentos. O palácio teve, entretanto, outros proprietários até chegar aos atuais donos, os holandeses Kees Eijrond e Naushad Kanji. 
No Verride – Palácio Santa Catarina existem agora 19 quartos, incluindo duas suítes com 75 metros quadrados, o gastrobar Suba, um terraço com miradouro, e em breve, na cave, abrirá também o restaurante Criatura.

Impossível esconder a admiração quando se entra na Suíte Rainha, no segundo andar. 
As paredes revestidas a azulejos e uma banheira de estilo moderno e com linhas direitas dão as boas-vindas aos hóspedes. Mais uns passos e eis que surge uma cama de tamanho generoso, uma lareira decorada a madeira e mármore, repara-se ainda nos tetos trabalhados. Através dos janelões revela-se uma das melhores vistas de Lisboa. Ao lado, a Suíte do Rei também é imponente e majestosa.

Para quem preferir um quarto mais modesto (e mais em conta, já agora, as suítes custam dois mil euros por noite), há quartos espaçosos, igualmente decorados pelo designer Andrea Previ, com apontamentos do gosto requintado dos proprietários. Numa suíte ou num quarto, no Verride – Palácio Santa Catarina, todos são tratados como reis ou rainhas. 
Qual conde qual quê.

Gastrobar Suba

Gastrobar Suba

O gastrobar Suba, chefiado por Bruno Carvalho, apresenta uma ementa cuidada, baseada na cozinha portuguesa com apontamentos asiáticos. Ali podem degustar-se pratos como ravióli de rabo de boi, puré de couve-flor e trufa preta ou tártaro de manga coalhada de yuzo, infusão de gengibre e maracujá.

Verride – Palácio Santa Catarina > R. de Santa Catarina, 1, Lisboa > T. 21 157 3055 > a partir €300 (quarto duplo com pequeno-almoço)

Suíte Rainha

Suíte Rainha