Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Casa da Cisterna, em Figueira de Castelo Rodrigo: Em nome da natureza

Escapar

Dormir nestes quartos, com nomes de aves e de árvores, é sentir a mesma tranquilidade que numa casa de família. Bem-vindos à Casa da Cisterna, na aldeia histórica de Castelo Rodrigo

Rui Duarte Silva

Chega-se à Casa da Cisterna percorrendo a calçada de pedra da aldeia histórica de Castelo Rodrigo, com as suas casas de cor ocre. O silêncio impera nas ruas, só interrompido pelo tocar do sino da igreja de Nossa Senhora do Rocamador, situada junto à porta principal da casa de turismo rural que os biólogos Ana Berliner e António Monteiro, especialistas em aves de rapina, abriram há pouco mais de uma década. Ana, que agora se dedica ao projeto a tempo inteiro, recebe cada hóspede como quem acolhe os amigos. E a cada um explica que o nome vem da antiga cisterna, com arcos de estilo árabe e gótico, que se pode ver um pouco mais abaixo.

Nesta Casa da Cisterna entra-se quase sem pedir licença – como se entra, pois, em casa da família – e sem passar pelas formalidades de uma típica receção de um hotel. Ana Berliner leva os hóspedes aos quartos e suítes – são 12, divididos por três casas contíguas, todos com nomes de pássaros e árvores: chapim, melro-azul, noitibó, andorinhão, coruja, rabirruivo, pisco, britango, sobreiro, freixo, olmo, amieiro. Mostra-lhes as salas comuns onde se encontram publicações sobre a fauna e a flora do Parque Arqueológico do Vale do Coa (e não só), onde também se podem levar os turistas em visitas guiadas ou para fazerem piqueniques. E conta-lhes (pormenor precioso) que o pequeno-almoço não tem hora marcada, é servido à hora que o hóspede decida acordar, com a certeza de que terá à espera compotas caseiras de laranja com cenoura, aboborinha, baga de sabugueiro, pão cozido em forno a lenha, iogurte com mel de rosmaninho ou tarte de amêndoa feita com o fruto das amendoeiras de Castelo Rodrigo.

Na Casa da Cisterna há, ainda, bicicletas disponíveis (€12/dia) para quem queira conhecer a região. E, se o outono tardar em chegar, a piscina no exterior convida a mergulhos com vista para a aldeia histórica. O terraço pede conversas noite dentro, com a tranquilidade dos dias que correm sem pressas.

Os 12 quartos e suítes da Casa da Cisterna estão divididos por três casas contíguas

Os 12 quartos e suítes da Casa da Cisterna estão divididos por três casas contíguas

Rui Duarte Silva

Casa da Cisterna > Largo da Igreja, Castelo Rodrigo, Figueira de Castelo Rodrigo > T. 271 313 515/91 761 8122 > quarto duplo a partir €70