Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

À Herdade do Reguenguinho, no Cercal, dá vontade de ir, e nunca mais de lá sair

Escapar

  • 333

Os donos fugiram à confusão de Lisboa. E, como a Herdade do Reguenguinho, no Cercal, ficou num brinquinho, arriscam-se a que os hóspedes não queiram largar a tranquilidade do montado alentejano

Nuno Botelho

Assim que paramos o carro, o gato Tobias recebe-nos. Desata a miar e há de seguir-nos com esta melodia enquanto espreitamos todos os pormenores da Herdade do Reguenguinho, os fotografamos e apontamos os mais relevantes no caderninho. Haveremos de esquecer o seu miar, e até a sua presença, porque o sossego do sítio merece evasão total e imersão na tranquilidade. E merece que nos imaginemos, num fim de semana em família, a ler numa das espreguiçadeiras junto à piscina, enquanto as crianças andam à solta, no meio do campo alentejano, quem sabe se a dar festinhas à Zumba, a velha burra de estimação.

Este apelidado chillout resort pode dar dormida a 16 pessoas, pelo menos, que deverão optar por suítes ou quartos duplos. A escolha não será fácil, avisamos, pois não há um igual ao outro, e todos têm muito bom gosto na decoração, misturando cores fortes com materiais rústicos, como a madeira ou a pedra. Mas, se nos pedirem opinião, diremos que preferíamos acordar numa das duas casas palafitas (mais caras, claro), todas envidraçadas, com vista para os 20 hectares de montado, e arredadas uns bons metros da casa central. Em cada quarto, há um jacuzzi aos pés da cama. Na varanda, além de uma mesinha e duas cadeiras, existe um chuveiro, que deve saber mesmo abrir bem quando o calor aperta por aqui.

Não nos admiramos de saber que os donos, Susana e Ricardo, deixaram Lisboa por isto – uma herdade de família, recuperada para receber hóspedes, já lá vão 12 anos. E que aqui criam os três filhos, por entre as aulas na vila, a quatro quilómetros, as sessões de surf na praia, mesmo pertinho, e os trabalhos no campo, que também engrandecem. Nas salas comuns, de estar e jantar (pequeno-almoço até ao meio-dia e refeições ligeiras), descobrem-se memórias, e dá-se de caras com o espelho da vida do casal, da sua família, e das viagens que já fizeram. Se há uma vitrina repleta de action figures para contemplarmos, também podemos beber chá numa salinha que recria quase na perfeição um recanto marroquino, entretermo-nos com um dos jogos que estão à mão de semear, ou pegar num livro de fotografia e deixarmo-nos ficar, ao ritmo alentejano.

O hotel, com capacidade para 16 pessoas, dispõe de duas suítes: casas palafitas, todas envidraçadas e com um jacuzzi aos pés da cama

O hotel, com capacidade para 16 pessoas, dispõe de duas suítes: casas palafitas, todas envidraçadas e com um jacuzzi aos pés da cama

Nuno Botelho

Herdade do Reguenguinho > N262, Santiago do Cacém, Cercal > T. 96 750 3597 > a partir de €110