Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Dão pelo enólogo Carlos Lucas

Visão Se7e

  • 333

A crónica semanal do especialista da VISÃO, José António Salvador

As últimas notícias que me chegaram da região do Dão reportavam-se à marca Salazar para vinhos de Santa Comba Dão, que a própria Câmara Municipal pretendia promover, mas que o Instituto Nacional de Propriedade Industrial proibiu. É certo que em 2012 foi lançado o azeite Fátima comercializado pelo Santuário, pelo que para um leigo como eu em matéria de propriedade industrial fica a surpresa pela discrepância de critérios. Afinal Salazar e Fátima andaram simbolicamente de mãos dadas durante o Estado Novo, tal como o azeite e o vinho desde a chegada sucessiva de fenícios, gregos e romanos ao território designado Portugal no século XXI.

Hoje são outras as razões para falar do Dão, que conheci desde os tempos de Magalhães Coelho, na Câmara de Provadores da C.V.R.D., e do eng.º Alberto Vilhena à frente do Centro de Estudos Vitivinícolas do Dão (CEVD) nos anos 80 do século passado. Para cada enólogo principiante, o CEVD era uma escola indispensável para aprender e conhecer o perfil dos grandes vinhos do Dão, tal como a Câmara de Provadores.

Ora, acabo de provar três vinhos com a assinatura de Carlos Lucas, profundo conhecedor desta região, que me remetem para esse espólio histórico. Com a colaboração de outros dois enólogos, Lúcia Freitas e Carlos Rodrigues, Carlos Lucas fundou em 2005 a Magnum Vinhos, que produz no Dão, no Douro e no Alentejo.

No Dão, Carlos Lucas adquiriu e recuperou a Quinta do Ribeiro Santo, situada em Carregal do Sal, com vinha em sistema de proteção integrada encepada com as castas tradicionais da região, de onde nasceram os vinhos que hoje vos proponho.

Ribeiro Santo Dão 2011 **** - €4,50

As castas brancas Encruzado, emblemática do Dão, e Malvasia Fina casaram bem neste vinho equilibrado e macio que não ultrapassa os 13% vol. álcool. Com aromas e sabores a damasco tem um pós boca fresco e persistente. É um branco clássico do Dão.

Ribeiro Santo Dão 2010 ***** - €4,50

Cor de cerejas maduras e com aromas e sabores frutados correspondentes; é um tinto muito elegante (13% vol. álcool.), elaborado a partir de Tinta Roriz, Touriga Nacional e Alfrocheiro, a casta tinta tradicional do Dão.

Ribeiro Santo Dão Reserva 2009 ***** - €7,70

Com as mesmas castas do tinto anterior, é uma sinfonia perfeita: 13,5% vol. álcool integrado na sua elegância; cor violeta; aromas e sabores vinosos ligeiramente tocados pelo estágio em barricas de carvalho francês. Belo Dão.