Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Na Hyena, em Lisboa, os vestidos, saias e casacos são construídos como um puzzle, ao gosto de cada cliente

Comprar

Femininas e intemporais, as peças de roupa desenhadas por Catarina Lopes podem ser personalizadas: do comprimento da manga à cor do tecido, entre outros pormenores

O atelier fica na Lx Factory. É ali que são feitos os protótipos das peças, os moldes, os arranjos e toda a parte criativa da Hyena. E há sempre vários modelos expostos, prontos a levar

O atelier fica na Lx Factory. É ali que são feitos os protótipos das peças, os moldes, os arranjos e toda a parte criativa da Hyena. E há sempre vários modelos expostos, prontos a levar

D.R.

Independentemente do modelo que se construa, o resultado será sempre uma peça intemporal. Foi assim que Catarina Lopes, 34 anos, psicóloga clínica de profissão, imaginou a sua marca de vestuário, totalmente produzida à mão, a que deu o nome de Hyena. “Sempre tive paixão pela costura e pela moda. Lembro-me de pedir à minha mãe para fazer alterações na roupa porque imaginava coisas que não existiam”, recorda.

Uma pausa no trabalho traduziu-se numa oportunidade e, enquanto aguardava o nascimento do primeiro filho, Catarina ingressou no curso de Design de Moda na Lisbon School of Design. “Decidi fazer uma paragem e comecei a pensar no projeto”, conta. Quanto ao nome, Hyena, escolheu-o por ser um animal de caráter forte, líder e matriarcal, características que a psicóloga revê nas mulheres.

DR

O atelier ganhou forma na Lx Factory, “um lugar inspirador”, na opinião de Catarina. É ali que são feitos os protótipos das peças, os moldes, os arranjos e toda a parte criativa da Hyena, uma marca tailor made (feita por medida), composta por modelos clássicos que devem estar em qualquer armário feminino. E que cada cliente pode “desenhar” ao seu gosto. O processo é simples. A partir do modelo-base de um macacão, um vestido, um fato, uma saia ou um top, constrói-se uma nova peça, como se de um puzzle se tratasse: primeiro a parte de cima, depois a parte de baixo, por fim os pormenores. “Num macacão, podemos optar entre manga curta ou comprida, calção, calça pantalona ou cigarrete. Se for um blazer, é possível, por exemplo, escolher o forro interior, que pode ser da mesma cor ou doutra, a contrastar”, explica. O tecido, o fecho (visível ou invisível) e até os pespontos (à vista, numa cor em contraste) também podem ser personalizados (as peças demoram até 12 dias úteis a ficar prontas).

Quem gostar dos modelos expostos no atelier, onde há sempre uma seleção de peças, é só escolher e levar. Quanto às medidas, a Hyena veste mulheres do XS ao L, e fazem-se pequenos acertos de modo a que o vestido, a saia ou o blazer assentem na perfeição.

Catarina Lopes, 34 anos, sempre teve paixão pela costura e pela moda

Catarina Lopes, 34 anos, sempre teve paixão pela costura e pela moda

José Carlos Carvalho

Hyena > Lx Factory, R. Rodrigues Faria, 103, Edifício I, Espaço 1.16, Lisboa > T. 91 417 8787 > ter-sáb 14h-18h30