Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Na loja da Mesh, no Porto, trocam-se as malhas à ourivesaria

Comprar

A marca portuguesa de joalharia Mesh abriu uma segunda loja no Porto, mantendo o visual minimalista para fazer sobressair as peças

Nos armários de madeira clara, ao estilo nórdico, estão anéis, fios, pulseiras, brincos, divididos por linhas e por cores, para facilitar a escolha

Nos armários de madeira clara, ao estilo nórdico, estão anéis, fios, pulseiras, brincos, divididos por linhas e por cores, para facilitar a escolha

D.R.

Apesar de ter sido criado no meio, Tiago Barbosa nunca compreendeu a falta de aceitação, por parte dos proprietários das ourivesarias, das peças da Mesh, desenvolvidas em conjunto com a mulher, Mafalda Vidal Pinheiro. “Só queriam artigos mais tradicionais, mas quando passámos a ir aos mercados de rua, há três anos, vimos que a aceitação das clientes era muito boa”, conta. Certo é que, de banca em banca, as vendas aumentaram de tal forma que justificaram a abertura, em fevereiro de 2017, de uma loja própria, na Rua Ramalho Ortigão, perto dos Aliados. A aposta em peças com design simples, feminino e delicado, a preços convidativos (entre os €23 e os €30), revelou-se certeira. No final de outubro, abriram a segunda loja no Porto, no Largo de São Domingos, com a apresentação cuidada que distingue a marca.

Mesh é um tipo de malha usado na ourivesaria. “Queríamos um nome associado à arte, mas fácil de dizer em várias línguas e que refletisse a dinâmica da marca, em constante transformação”, afirma o casal de criadores

Mesh é um tipo de malha usado na ourivesaria. “Queríamos um nome associado à arte, mas fácil de dizer em várias línguas e que refletisse a dinâmica da marca, em constante transformação”, afirma o casal de criadores

D.R.

Colocados em armários de madeira clara, ao estilo nórdico, estão anéis, fios, pulseiras, brincos, divididos por linhas e por cores, para facilitar a escolha. Quase todas as semanas surgem peças novas, das mais românticas às mais étnicas, mas existem sempre algumas básicas, intemporais, que funcionam em mil e uma combinações. “Temos melhores acabamentos do que a bijuteria tradicional e utilizamos metais nobres, como a prata, mas reciclados”, explica Mafalda. Nas embalagens também procuraram materiais amigos do ambiente.

Como toda a produção é feita pelo pai de Tiago, em Gondomar, conseguem atender a pedidos especiais, além de prestarem assistência gratuita. Na loja, tanto entram portugueses como turistas, curiosamente menos interessados nos artigos que recorrem às técnicas tradicionais da ourivesaria portuguesa. “Estamos atentos às tendências”, sublinha o casal. Quem sabe onde chegará, um dia, a rede de lojas da Mesh.

Mesh > Lg. de São Domingos, 102, Porto > T. 22 322 4278 > seg-sáb 10h30-22h30