Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Banema Studio, o design sustentável da loja do Porto

Comprar

A celebrar dois anos, a loja do Bairro das Artes, no Porto, transformou-se e tem agora peças de autor ao alcance de todos

A loja divide-se agora entre o Banema Studio, dedicado de design de autor (no piso 0) e o Banema Lab, um laboratório mais experimental (no piso 1)
1 / 6

A loja divide-se agora entre o Banema Studio, dedicado de design de autor (no piso 0) e o Banema Lab, um laboratório mais experimental (no piso 1)

Luis Ferraz

2 / 6

Lu\303\255s Ferraz

A loja organiza workshops (o próximo é uma oficina de velas, no dia 14 de julho) e jantares temáticos, e está disponível para receber profissionais e alunos de arquitetura para trocar ideias e conhecer materiais
3 / 6

A loja organiza workshops (o próximo é uma oficina de velas, no dia 14 de julho) e jantares temáticos, e está disponível para receber profissionais e alunos de arquitetura para trocar ideias e conhecer materiais

Lu\303\255s Ferraz

A nova Banema continua a ter obras de arte nas paredes, resultado de uma parceria com a Galeria Fernando Santos
4 / 6

A nova Banema continua a ter obras de arte nas paredes, resultado de uma parceria com a Galeria Fernando Santos

Lu\303\255s Ferraz

5 / 6

Lu\303\255s Ferraz

6 / 6

Lu\303\255s Ferraz

A Banema, empresa portuguesa de derivados de madeira, reconverteu os dois pisos da loja que ocupa, desde 2016, a antiga Padaria Independente, no Quarteirão das Artes, em duas filosofias diferentes, mas complementares: o Banema Studio, uma loja de design de autor (no piso 0) e o Banema Lab, um laboratório mais experimental (no piso 1). No primeiro, privilegiam-se as peças com “preocupações sustentáveis e os preços mais acessíveis”, salienta Joaquim Neves, responsável pela marca. A aposta vai para os objetos de pequena dimensão – muitos exclusivos –, distintos quer pelo design quer pelos materiais orgânicos.

Com carimbo português encontram-se aqui as mantas e almofadas de malha da Alguidar, da Covilhã (dos designers Rui Lopes e Liliana Ribeiro), as peças de cerâmica da Círculo Ceramics, as jarras e a iluminação da Vicara, os cadernos da Papelote e os candeeiros e mesas do alemão Christian Haas, a viver há alguns anos no Porto. De fora, vêm as estufas da Design House Stockholm, os cestos feitos de materiais orgânicos da holandesa Yuyu e as malas e acessórios da suíça Qwstion. A loja inclui ainda uma área com produtos para corpo e casa, também sustentáveis, como a aromaterapia da japonesa Apotheke Fragrance ou as velas da Earl of East London. As mesas de madeira de apoio da própria Banema e os sofás da Vintage Department são as peças de maior dimensão que aqui se encontram. A nova Banema continua a ter obras de arte nas paredes, resultado de uma parceria com a Galeria Fernando Santos, e uma biblioteca de decoração e arquitetura. Durante a visita, ainda poderão servir-lhe um café torrado pela Booínga ou um chá biológico da Camélia. Tudo sustentável, pois.

Banema > R. Adolfo Casais Monteiro, 123, Porto > T. 22 766 1910 > seg 14h30-19h, ter-sex 9h30-13h, 14h30-19h, sáb 15h30-19h