Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Ó! Galeria, a casa dos bonecos dos crescidos

Comprar

  • 333

De uma só vez, a Calçada de Santo André, em Lisboa, ganhou uma galeria de ilustração e uma loja de design português: a Ó! Galeria mudou de casa e trouxe com ela A Mula

“Há sempre o meu gosto na seleção do que aqui vendemos, mas procuro ilustradores que sejam originais e que levem isto a sério”, descreve Ema Ribeiro, que começou por abrir a Ó! Galeria no Porto, em 2009

“Há sempre o meu gosto na seleção do que aqui vendemos, mas procuro ilustradores que sejam originais e que levem isto a sério”, descreve Ema Ribeiro, que começou por abrir a Ó! Galeria no Porto, em 2009

António Bernardo

Não há muitos centímetros vazios nas paredes de pedra e cimento desta antiga oficina na Calçada de Santo André, logo ali acima do Martim Moniz, em Lisboa. Penduradas, estão dezenas (dezenas e dezenas) de molduras quadradas, retangulares, redondas, grandes e pequenas, brancas, pretas, metalizadas ou em madeira – cada uma delas a guardar primorosamente uma ilustração. Foi para aqui que se mudou a Ó! Galeria, depois de pouco mais de um ano na Rua de São Cristóvão, onde chegou como loja temporária e extensão da galeria nascida, em 2009, no Porto.

“Na altura, viemos para Lisboa por causa dos lisboetas que iam ao Porto e nos perguntavam se podíamos abrir uma Ó! na capital. Agora, arriscamos ainda mais, ganhando espaço e visibilidade”, diz Ema Ribeiro, a mulher que um dia achou que a ilustração merecia um lugar de destaque. “Não nos afastámos muito da zona onde estávamos, nem quisemos ir para o Chiado ou para o Príncipe Real, porque, por mais que o objetivo seja vender, não queremos ter enchentes. Gostamos de ter tempo para estar com as pessoas que vêm, de conversar com elas e de lhes dar atenção”, sublinha.

Uma caixa branca em forma de casa, que Ema Ribeiro idealizou para pôr debaixo do arco de pedra, recebe as exposições temporárias, como a da italiana Elisa Talentino, que inaugurou com a abertura da nova Ó!. Numa pequena divisão ficam, ainda, as risografias editadas pela galeria. Não são muitos os móveis – um sofá, um armário de arquivo, uma mesa e uma secretária –, a atenção fica toda presa às ilustrações expostas nas paredes. “Há sempre o meu gosto na seleção do que aqui vendemos, mas procuro ilustradores que sejam originais e que levem isto a sério”, descreve Ema.

Os estilos de ilustração são mais do que muitos (fugindo quase sempre à infantil), num catálogo que conta com mais de 70 autores portugueses e estrangeiros (os preços vão dos €10 aos €600). Ali, naquelas paredes está, na verdade, uma grande família, que se foi formando ao longo destes anos. “A Ó! não existiria se os ilustradores não a tivessem apoiado desde o início. Às vezes ainda acho que isto é meio irreal”, garante Ema. Felizmente, não é. Basta ver como o veado que Tamara Alves desenhou nas grandes portas verdes da entrada interpela até os mais distraídos.

Ao lado da Ó! Galeria, no número 82, Ema Ribeiro abriu ainda A Mula, uma loja com peças de designers do Porto. Os tapetes da GUR, os desenhos da Red Wolf, as madeiras da Woo, os cadernos da Tromba, as camisolas da Shool ou os artigos de cozinha da Nham Nham são alguns dos objetos que ali estão.

Arrumadas cromaticamente nas paredes, as ilustrações ganham toda a atenção de quem entra na Ó! Galeria

Arrumadas cromaticamente nas paredes, as ilustrações ganham toda a atenção de quem entra na Ó! Galeria

António Bernardo

Ó! Galeria > Cç. de Santo André, 86, Lisboa > T. 93 055 8047 > seg-sáb 11h-19h (horário de verão, até 20h)