Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Cookoo: Mais que um serviço de entrega de comida ao domicílio, em Lisboa

Comer e beber

Apresenta-se como um kitchen hub e junta seis restaurantes mas nenhum é real. Confuso? O importante é que no Cookoo há comida para todos os gostos – tudo entregue ao mesmo tempo

O Cookoo reúne seis restaurantes virtuais: Rosita, Crudo, Tortto, Zao, Inocente e Mom, cada um com o seu estilo de comida: mexicano, crus, italiano, sushi, saudável e caseiro

O Cookoo reúne seis restaurantes virtuais: Rosita, Crudo, Tortto, Zao, Inocente e Mom, cada um com o seu estilo de comida: mexicano, crus, italiano, sushi, saudável e caseiro

Marcos Borga

Um grupo de colegas de trabalho chega à hora de almoço e não quer perder tempo a ir a restaurantes. Então, decide pedir comida para ser entregue no escritório.

– Eu quero sushi.

– Eu prefiro uma pizza.

– Ah, nem pensar. Vou pedir algo levezinho porque estou a fazer dieta.

– Não vamos chegar a acordo, pois a mim o que me apetece é a comidinha da minha mãe.

Antigamente, se este grupo quisesse continuar a fazer programas deste tipo, só teria duas hipóteses, perante gostos tão díspares: desistir da ideia ou fazer quatro pedidos diferentes, pagando as respetivas taxas e sem garantias de estarem todos à mesa, em conjunto. Atualmente, há o Cookoo, um kitchen hub onde se agrupam vários restaurantes sob a batuta do chefe Manuel Perestrelo (Qura, Moço dos Croissants e Salmora). E assim, os colegas podem continuar com os seus desejos e pedir comida sem pagar mais por isso, com a garantia de chegar tudo ao mesmo tempo.

Marcos Borga

Explique-se melhor. Na mesma morada, no Alto dos Moinhos, em Lisboa, funcionam as cozinhas (na verdade é só uma, dividida em áreas diferentes) de seis restaurantes virtuais: Rosita, Crudo, Tortto, Zao, Inocente e Mom, cada um com o seu estilo de comida (mexicano, crus, italiano, sushi, saudável e caseiro). A ideia não é que se coma por lá, embora existam uns bancos altos e um balcão para esse efeito. O que se pretende é que os clientes nem apareçam. Para isso, há uma app e um site, onde se pode fazer a encomenda para determinada hora (ou agendá-la para outro dia). A entrega será feita, num raio de quatro quilómetros, em motos 125 e em mochilas especialmente desenhadas para conservarem a comida quente e a comida fria. Também se pode optar por ir buscar à loja, mas não há grande vantagem nisso – a Cookoo não cobra taxa de entrega.

As sinergias na cozinha permitem poupar custos e uma adaptação rápida às tendências de mercado. “Se, de repente, sentirmos que os nossos clientes querem outro tipo de cozinha, conseguimos criar esse negócio, porque já temos tudo montado”, explica Manuel Perestrelo. Neste momento, há cerca de 20 pessoas a trabalhar para dar vazão aos pedidos, que ainda estão aquém das capacidades deste hub: podiam responder a 400 por dia, mas por enquanto não chegam nem aos cem.

Cookoo > R. João de Freitas Branco, 16G – Loja D, Lisboa > T. 21 727 2531 > encomendas em www.cookoo.pt e na aplicação