Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Tradição renovada no restaurante Ignácio, em Braga

Comer e beber

Um clássico bracarense que abre as portas à modernidade sem deixar de ser fiel à cozinha tradicional. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Ignácio, em Braga, a caminho dos 85 anos, e agora com Paula Peliteiro ao leme da cozinha

Às iguarias da cozinha tradicional portuguesa, Paula Peliteiro, atual proprietária e chefe de cozinha, acrescentou alguns pratos criativos com a sua assinatura

Às iguarias da cozinha tradicional portuguesa, Paula Peliteiro, atual proprietária e chefe de cozinha, acrescentou alguns pratos criativos com a sua assinatura

Boas novas do restaurante Ignácio, marco gastronómico de Braga, prestes a comemorar 85 anos de atividade: a ementa foi renovada, acrescentando às iguarias da cozinha tradicional portuguesa alguns pratos criativos com assinatura da atual proprietária e chefe de cozinha, Paula Peliteiro. A par da gastronomia, também as instalações receberam melhorias, como a pintura das paredes de pedra, antes muito escuras, agora brancas, e a aquisição de novas mesas, cadeiras, toalhas, louças e talheres. Preservou-se o desenho característico das três pequenas salas, bem como o seu ambiente familiar, dando-lhes mais luz e conforto.

A renovação respeitou o estatuto das duas cozinheiras, que continuam a preparar iguarias como o bacalhau do Ignácio e os rojões com papas de sarrabulho à Braga, pratos emblemáticos da casa – além destas papas de sarrabulho à moda de Braga, há outras, à moda de Famalicão, para servir como entrada (levam as mesmas carnes, mas diferem no pão e no tempero), e ambas são deliciosas. Nas entradas destacam-se também os bolinhos de bacalhau: redondos, secos, estaladiços, perfeitos na textura e no sabor; as pataniscas de bacalhau, igualmente bem-feitas; as amêijoas à Bulhão Pato, com o seu gosto natural a mar; e as saladas frescas Sra. Peliteiro e mista com mozzarella.

Há sete pratos de peixe, outros tantos de carne, dois vegetarianos e um vegano/sem glúten, além do menu infantil com mini-hambúrgueres. Nos peixes, além do bacalhau do Ignácio, que é à Braga, com boa posta frita, cebolada, batatas fritas às rodelas e vinagreta de tomate, merecem registo o lombo de bacalhau “à lagareiro”, que vem do Sra. Peliteiro (em Esposende) e tem merecida fama pela qualidade dos ingredientes; o polvo com batata recheada, saborosa combinação de tentáculo panado com batata cheia de pedacinhos de polvo e de pesto de nozes; e o arroz de tamboril, com gambas e tempero diferente do que existia. Nas carnes, há dois pratos emblemáticos: rojões com papas de sarrabulho “à Braga”, a esbanjar sabores de pá de porco, farinhote, fígado, sarrabulho (sangue frito), castanhas, batatas em cubos e papas; e cabrito do Ignácio, assado no forno com batatinhas e o indispensável arroz de forno, mais os grelos. Mas também merecem consideração, entre outros, o pernil de porco fumado no forno, o ossobuco com pasta fresca e as carnes grelhadas, sobretudo o costeletão de vitela e o tomahawk (800 g de vaca maturada com osso). Excelente doçaria. Garrafeira bem selecionada. Serviço atento e simpático.

Ignácio > Campo das Hortas, 4, Braga > T. 253 613 235 / 91 173 9926 > ter-sáb 12h-24h, dom 12h-16h > €30 (preço médio)