Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Vinhos: Três novidades do Douro

Comer e beber

Tal como as águas do rio correm, renovando-se continuamente, assim as sucessivas colheitas trazem vinhos sempre diferentes. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre três novas referências da região do Douro

Conhecemos e apreciamos as marcas, mas surpreendemo-nos, colheita após colheita, com as características dos vinhos a que elas dão nome. Os vinhos são sempre diferentes e, não obstante, preservam a sua identidade, residindo neste condão boa parte do seu fascínio. O Douro é um manancial de bons vinhos que, todos os anos, se renovam. Por isso, as novidades estão sempre a aparecer, como sucede com os três vinhos em destaque, de marcas que dão garantias de qualidade.

Duas Quintas Reserva Tinto, vinho de referência da casa Ramos Pinto, produzido com uvas da Quinta de Ervamoira e da Quinta Bons Ares, no Douro Superior, e caracterizado pela grande capacidade de envelhecimento, com lugar certo nas melhores garrafeiras. Quanta Terra é a marca que os enólogos Celso Pereira e Jorge Alves escolheram para os seus vinhos, criados no planalto de Alijó, no âmbito de um projeto que visa explorar as potencialidades dos micro terroirs das terras altas do Cima Corgo. O seu sucesso foi imediato e acaba de ser enriquecido com dois topos de gama: Quanta Terra Manifesto 2015 e Quanta Terra Inteiro 2008.

A Quinta do Couquinho, da família Melo Trigo, no vale da Vilariça, Douro Superior, sempre produziu uvas, vendidas às grandes casas de vinho do Porto. No final da década de 1990, integrou o grupo fundador da Lavradores de Feitoria e, a partir de 2002, passou a engarrafar os seus vinhos sob marca própria. A enologia está a cargo de João Brito e Cunha, e tanto a qualidade da matéria-prima como a mestria do enólogo estão patentes no Quinta do Couquinho Reserva Tinto 2015, que acaba de chegar ao mercado.

Duas Quintas Reserva Douro Tinto 2016
Com uvas das castas Touriga Nacional (55%), Touriga Francesa (38%) e Tinta da Barca (7%), tem cor granada, aroma (ainda fechado) a frutos maduros com notas de especiarias já a aflorar, paladar elegante com taninos macios e boa estrutura, final longo e persistente. Perfeito para caça e cozinhados no forno. €3

Quanta Terra Manifesto Tinto 2015
Três castas tradicionais do Douro (Touriga Nacional, Touriga Franca e Sousão) para este vinho fortemente personalizado, que estagiou 14 meses em barrica. Impressiona pela estrutura, equilíbrio e elegância. €50

Quinta do Couquinho Reserva Douro Tinto 2015
Com uvas de vinhas velhas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca e Sousão, foi vinificado em lagar com pisa a pé, fermentou em inox e estagiou 12 meses em barrica. Cor rubi profunda, aroma concentrado a frutos silvestres com notas florais e balsâmicas, paladar elegante com taninos e estrutura excelentes. €28