Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Festa ribatejana no restaurante Taberna do Quinzena, em Santarém

Comer e beber

É talvez o mais conhecido restaurante da cidade e sem dúvida um baluarte da gastronomia regional. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Taberna do Quinzena, em Santarém

Divulgacao

Há três restaurantes em Santarém e um no Cartaxo com o nome Taberna do Quinzena, todos do mesmo proprietário e todos com idêntico conceito de gastronomia, que assenta no receituário e nos produtos da cozinha regional do Ribatejo. Identificam-se por ordem de antiguidade: a Taberna do Quinzena I vai para 150 anos de existência (!) e as restantes – Taberna do Quinzena II, Taberna do Quinzena III e Taberna do Quinzena Cartaxo – abriram de 2006 para cá.

Esta súbita expansão respeitou o espírito taberneiro associado ao nome Quinzena, com ambiente descontraído e cozinha tradicional, embora a decoração seja um pouco mais contida e a culinária ligeiramente mais sofisticada nos estabelecimentos recentes. A Taberna do Quinzena I mantém as cinco salas que comunicam entre si, as mesas com bancos corridos e outras com banquinhos ou cadeiras, as toalhas aos quadradinhos, a decoração típica, o ambiente informal e a cozinha deliciosamente simples e saborosa.

A ementa é diversificada e revela um claro pendor para as carnes. Nas entradas, apresenta bons enchidos regionais, ovos com farinheira, moelas, pica-pau e uns carapaus de escabeche igualmente apetitosos. Os pratos de peixe constituem um capítulo respeitável com excelentes pratos de bacalhau – assado com torricado, à Quinzena (albardado, frito e acompanhado com cebolada e batatas fritas às rodelas) –, molhata de lulas, polvo à lagareiro e os peixes frescos do dia para grelhar. Mas os pratos mais desejados são os de carne, em especial o naco de novilho bravo avinhado, que é um estufado de sabor equilibrado, mas forte e muito convincente; o entrecosto de porco preto com arroz de feijoca, também de sabor intenso e guloso; e as queixadas de porco assadas no forno, de uma maviosidade soberba. A não perder, ainda, os pratos com dia fixo: segunda-feira, mangusto com bacalhau assado; terça, pato assado no forno com arroz de miúdos; quarta, cozido à portuguesa; quinta, cabrito assado no forno; sexta, pernil de porco assado no forno; sábado, picadinho de novilho bravo. Boa doçaria tradicional feita na casa. Garrafeira do Tejo com vinho regional no jarro e a copo. Serviço atento e simpático.

D.R.

Taberna do Quinzena > R. Pedro Santarém, 93-95, Santarém > T. 243 322 804 > seg-sáb 10h-22h > €13 (preço médio)