Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No Venga, a nova tapiscaria ibérica de Matosinhos, não falta alegria

Comer e beber

Uma viagem pelos sabores ibéricos, com tapas espanholas e petiscos portugueses, a promover a comunhão à mesa, e muita diversão

As esculturas do touro de Osborne e da vaca açoriana, assinadas pelos artistas Jorge Curval e Sobral Centeno, marcam a decoração

As esculturas do touro de Osborne e da vaca açoriana, assinadas pelos artistas Jorge Curval e Sobral Centeno, marcam a decoração

Lucilia Monteiro

Os mais de 20 anos a divulgar a cultura espanhola, seja no bar La Movida seja no restaurante Don Juan, quase podiam valer a Pedro Sá Pereira o título de cônsul honorário. “Sempre me identifiquei muito com a alegria de viver, a partilha e a informalidade dos espanhóis”, conta. Em novembro, o empresário regressou a Matosinhos e aos sabores ibéricos, com o Venga, uma “história de sedução e de amor entre as tapas espanholas e os petiscos portugueses”, como descreve na carta, contada por duas “personagens”: o touro de Osborne (a célebre silhueta do touro bravo espalhada pelo país vizinho) e a vaca açoriana, esculturas dispostas no palco do restaurante, assinadas pelos artistas Jorge Curval e Sobral Centeno. Da rua, não se consegue espreitar para o interior do restaurante, mas a fachada fúcsia já revela um pouco do que ali se esconde. “Quisemos manter a discrição, para provocar o efeito surpresa, perante a decoração e o tamanho do espaço”, explica Pedro Sá Pereira. As luzes penduradas no teto fazem lembrar um arraial, com uma série de referências populares, como os cabeçudos feitos pelo artesão José Aníbal.

No menu fixo, sobressaem os sabores de ambos os países, como a tortilha de batata (€6), a açordinha de porco e cogumelos (€7,50), o polvo à galega (€12,90), o camarão em citrinos (€11,90), as croquetas de alheira (€4,60), o caldoso de polvo e sardinha (€21) e a paelha negra (€25). Todas as semanas, o chefe de cozinha António Silva apresenta ainda sugestões com influência de outras coordenadas. Além dos vinhos e das sangrias, há cocktails de autor, feitos com bebidas de diferentes regiões, como o Verde Gaio, que leva moscatel de Setúbal, ou o Sevilhana, preparado com manzanilla. Os fins de semana começam com a Hora Feliz, à sexta-feira, das 18h às 20h, com a oferta de um montadito para acompanhar a bebida. De seguida, instala-se a festa, com espetáculos de música ao vivo, danças de flamenco e noites de fado. Haja alegria.

No menu fixo, sobressaem os sabores de ambos os países, como o polvo à galega

No menu fixo, sobressaem os sabores de ambos os países, como o polvo à galega

Lucilia Monteiro

À sexta-feira, das 18h às 20h, há Hora Feliz, com a oferta de um montadito para acompanhar a bebida.

Venga > Av. Menéres, 621, Matosinhos > T. 93 738 7818 > ter-qui 20h-1h, sex 18h-01h, sáb 13h-16h, 20h-1h, dom 13h-16h, 19h30-23h