Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Alentejo total no restaurante País das Uvas, na Vidigueira

Comer e beber

A ementa diária tem dez a doze pratos, mas podem ser encomendados mais de cem, todos alentejanos. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante País das Uvas, na Vidigueira

Filipe Pombo

Vila de Frades, povoação vizinha de Vidigueira, só com a ribeira do Freixo de permeio, reclama o título de “capital do vinho de talha” por ter preservado, ao longo de séculos, este singular processo de vinificação, desenvolvido pelos romanos e ainda em uso, como se pode ver no restaurante País das Uvas. Lá estão as grandes talhas de barro onde se faz, se guarda e de onde sai o vinho para a mesa, associando-o à gastronomia regional. Para compor o ramalhete, não falta o cante alentejano.

A tradição informa também a cozinha, que é tão simples como saborosa, farta e diversificada. Para começar, há queijinhos e enchidos da terra, presunto de porco alentejano, torresmos do rissol e silarcas assadas ou com ovos, entre outros petiscos. A seguir, impõem-se o cozido de grão, o feijão com carrasquinhas ou cardos (que pode levar carne de porco, ou não), porventura os mais emblemáticos, embora as migas de espargos com carne de alguidar, o entrecosto no forno com as mesmas migas, o ensopado de borrego, as bochechas estufadas, a lebre com nabos e a perdiz estufada mereçam igual apreço.

Boas sobremesas caseiras: encharcada, toucinho do céu, sericaia, tarte de requeijão e torta de laranja, entre outras. Garrafeira com grande representação dos vinhos da Vidigueira, incluindo os de talha brancos, tintos e palhetes ou “petroleiros”. Serviço eficiente. Tudo agradável.

País das Uvas > R. General Humberto Delgado, 19, Vila de Frades, Vidigueira > T. 284 441 023 / 96 879 3121 > seg-ter, qui-dom 12h-15h, 19h30-23h > €15 (preço médio)