Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Grill D. Fernando: De volta a 1973 no restaurante do hotel Altis, em Lisboa

Comer e beber

Os crepes Suzette, o cocktail de camarão e os legumes torneados voltaram à mesa do Grill D. Fernando, o restaurante no 12º andar do Altis Grand Hotel, a celebrar 45 anos. Tudo servido com a elegância de antigamente

Luís Ferraz

A legumeira, a manteigueira, a molheira e a pinça do pão são apenas alguns utensílios banhados a prata que estiveram guardados, durante quatro décadas, no depósito do Altis Grand Hotel, em Lisboa. Agora, com o propósito de celebrar os 45 anos da abertura do primeiro (e também maior) hotel da cadeia Altis, desenhado pelo arquiteto e designer Daciano da Costa – dos interiores, mobiliário e iluminação às fardas –, voltam a estar ao serviço no restaurante Grill D. Fernando, no 12º andar do hotel de cinco estrelas, com vista soberba sobre a cidade de Lisboa. Cada uma destas peças conta uma história dos tempos em que tinham lugar à mesa. Uma das mais curiosas é sobre a salva, onde era entregue a conta, que servia também para enviar mensagens, através dos empregados, para outra mesa. Ao lado destas relíquias estão ainda cestos de pão, leiteiras, bandejas e garfos de marisco, gravados com o monograma do hotel. Mas não é só a baixela original que pode ser apreciada por estes dias, também a ementa de 1973 regressa, para (re)lembrar os sabores dessa época, em pratos como o cocktail de camarão Neptuno, os legumes torneados e os crepes Suzette, que vão estar a ser servidos até ao final de janeiro.

Artur Caldas, chefe de sala do Grill D. Fernando, sugere os pratos do dia (existem outras opções), nos almoços de segunda a sexta, preparados pelo chefe Ricardo Mourão. A semana começa com a garoupa com molho Vale das Areias Arinto, seguindo-se a perna de borrego com molho de alecrim, à terça. O pargo assado com batata risolet tem dia marcado à quarta e o cozido à portuguesa, à quinta. Já o bacalhau com todos saboreia-se à sexta-feira. Um dos mimos em que se repara, e se agradece com um sorriso, é o peixe que chega sem espinhas e sem pele. Mas há tantas outras subtilezas. Para finalizar, o crepe Suzette, preparado num carrinho à frente do cliente, parece-nos obrigatório. O cheiro da calda feita com limão, laranja, açúcar e manteiga é suficiente para perfumar a sala e ganhar a nossa atenção. E fica-se enfeitiçado nos passos que se seguem na preparação desta sobremesa da cozinha tradicional francesa, de travo doce e ligeiramente alcoólico. Que bom é saborear os anos 70, e 80 também, servidos com a delicadeza de antigamente.

Para lá dos pratos do dia, nos almoços de segunda a sexta, e do serviço à carta, há ainda o Menu de Degustação 45 anos, composto por entrada, dois pratos e sobremesa (€65, bebidas incluídas).

Luís Ferraz

Altis Grand Hotel > R. Castilho, 11, 12º andar, Lisboa > seg-sex 12h30-15h, 19h30-22h30, sáb 19h30-22h30