Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Natal à mesa: 11 sítios para comprar bolo-rei e outros doces – incluindo o "melhor bolo-rei de Portugal"

Comer e beber

Entre o "melhor bolo-rei de Portugal", troncos de Natal, pão-de-ló e panettone, muito há para saborear à mesa da consoada neste Natal. Porque um dia não são dias, eis 11 ideias para adoçar (ainda mais) a época mais calórica do ano

O bolo-rei da Confeitaria Framboesa, em Albergaria-a-Velha, Aveiro, venceu este ano o concurso de Melhor Bolo-Rei de Portugal

O bolo-rei da Confeitaria Framboesa, em Albergaria-a-Velha, Aveiro, venceu este ano o concurso de Melhor Bolo-Rei de Portugal

1. Confeitaria Framboesa, Albergaria-a-Velha

Foi a Confeitaria Framboesa, de Albergaria-a-Velha, a vencedora da sexta edição do concurso de Melhor Bolo-rei de Portugal, promovido pela ACIP – Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, que juntou mais de 300 bolos numa prova cega. É à “qualidade dos ingredientes usados” que Celestino Amorim e o irmão Marco Amorim, responsáveis pela confeitaria com três lojas na cidade, atribuem o prémio conseguido logo no ano em que a Framboesa se estreou no concurso. O bolo-rei (€13/Kg) leva farinha, ovos, fruta cristalizada picada e frutos secos (nozes, avelã, caju) nacionais. Além da versão tradicional premiada, a Confeitaria Framboesa faz ainda bolo rainha com frutos secos (€15/Kg) e bolo-rei de framboesa, feito com a mesma massa, nozes e doce de framboesa no interior. Confeitarias Framboesa > R. 25 de abril, 3, Edifício Viana BL3, Albergaria-a-Velha > T. 234 291 229 > seg-dom 7h-20h > R. Padre de Matos, Ed. Belém do Pará, Albergaria-a-Velha > T. 234 524 450 > seg-dom 6h30-20h > Alameda 5 de Outubro, 7, Albergaria-a-Velha > T. 234 580 134 > seg-dom 7h-20h

Bolo-rei da Confeitaria Nacional

Bolo-rei da Confeitaria Nacional

José Carlos Carvalho

2. Confeitaria Nacional, Lisboa

Nesta altura do ano, na fábrica da Confeitaria Nacional, fundada em 1829, por Balthazar Roiz Castanheiro, trabalha-se sem parar para garantir que nada falte nas prateleiras da loja na Praça da Figueira, na Baixa de Lisboa. Da cozinha da fábrica saem troncos de Natal (€22,95), bolos-rainha, broas (castelar, de milho e de batata-doce, 20,95/kg), rabanadas (€1,20/unidade), entre outros doces tradicionais desta quadra festiva, mas é o bolo-rei (€2,75/fatia, €19,95/kg) o mais procurado e desejado pelos clientes, chegando a vender cerca de 1 500 por dia. A Nacional orgulha-se, aliás, de ter trazido a receita de Paris para Portugal, quando a confeitaria abriu e, desde essa altura, que se fazem do mesmo modo, garantem os responsáveis. Pç. da Figueira, 18, Lisboa > T. 21 342 4470 > seg-qui 8h-20h, sex-sáb 8h-21h, dom 9h-20h > outros pontos de venda: Cais de embarque junto à Torre de Belém, Doca de Alcântara, Aeroporto de Lisboa e quiosque no Amoreiras Shopping Center

O bolo-rei da Colonial leva abacate e gengibre, entre outros ingredientes

O bolo-rei da Colonial leva abacate e gengibre, entre outros ingredientes

Nuno Mendes

3. Confeitaria Colonial, Barcelos

A cada ano, o chefe pasteleiro Francisco Gomes, da confeitaria Colonial, em Barcelos, cria um bolo-rei especial. A tradição já leva mais de uma década e o deste ano chama-se, por isso, Bolo Rei X (10, em numeração romana). À massa tradicional acrescentam-se ingredientes invulgares como abacate, gengibre, amêndoa e caramelo salgado (€15/unidade). Na Colonial de Barcelos, encontrará ainda outras novidades especiais para a época, a partir do dia 15 dez, como o tronco de maçã escalfada, o tronco de limão, lima e mão de buda (citrino), o saint honoré de avelã e o bolo de chocolate Jivara da marca Valrhona (a partir €14,50). Lg. da Porta Nova, Barcelos > T. 253 811 365 > seg-dom 8h30-19h30h; 24 dez 8h30-19h30

O bolo-rei do Mami Organic Food, em Lisboa, é feito com uma base de puré de batata-doce

O bolo-rei do Mami Organic Food, em Lisboa, é feito com uma base de puré de batata-doce

Nuno Baptista

4. Mami Organic Food, Lisboa

No novo restaurante, padaria e pastelaria Mami Organic Food, em Lisboa, não falta o bolo-rei para adoçar a boca e alegrar a mesa da Consoada. Por agora, também pode ser uma boa sugestão como sobremesa para terminar a refeição principal neste restaurante onde os hambúrgueres são o prato-estrela, ou para acompanhar com um chá ou com um sumo de fruta. Preparado com uma receita criada pelo chefe de pastelaria Francisco Pavia, este bolo-rei é feito com uma base de puré de batata-doce de Aljezur e farinha branca moída na mó de pedra, adoçado com açúcar biológico e mel de rosmaninho. Recheado de frutas cozidas, e não cristalizadas, é enriquecido ainda com frutas maceradas em aguardentes vínicas e Porto vintage, com destaque para o figo da Índia, alperce, abóbora-menina, tâmaras, pistachos, cumaru, corintos e sementes de girassol. Além de vendido à fatia (€1), pode encomendar o bolo inteiro com 24 horas de antecedência (bolo pequeno, €5,50). Picoas Plaza, R. Viriato, 13 / R. Tomás Ribeiro, 65, Lisboa > T. 96 870 3906 > seg-dom 10h30-24h (restaurante), até 22h (esplanada e cafetaria), 12h-24h (bar)

Sem glúten, assim é o bolo rainha e o bolo-rei (e as rabanadas, também) do Rice Me, em Lisboa

Sem glúten, assim é o bolo rainha e o bolo-rei (e as rabanadas, também) do Rice Me, em Lisboa

Divulgacao

5. Rice Me, Lisboa

Nesta quadra festiva, não podem faltar na mesa os doces típicos e, no restaurante Rice Me, em Lisboa, certificado pela Associação Portuguesa de Celíacos, estas propostas são confecionadas sem glúten, sem lactose e com baixo teor de açúcar. No caso do bolo-rei (€18,50/kg), feito com farinha de arroz e trigo sarraceno biológico, este pode ainda ser personalizado ao gosto do cliente. Já no bolo rainha (€21/kg), destacam-se as nozes, as amêndoas e as sultanas. Também as rabanadas de pão de arroz, envolvidas em açúcar e feitas no forno para evitar o processo de fritura, são servidas com uma calda de Vinho do Porto (€10,50€/kg), são uma boa sugestão. Na ementa, destacam-se ainda os sonhos (€14/kg) preparados com farinha de arroz, calda de açúcar e fritos, como manda a tradição, mas sem glúten. R. Carlos Testa, 18, Lisboa > T. 91 477 0741 > seg-dom 12h30-18h

DR

6. O Melhor Pão de Ló do Universo, vários pontos do País

Nesta altura do ano não há mãos a medir na pequena unidade de produção de António Oliveira e da mulher, Eulália, em Folgoso, Castelo de Paiva, na margem esquerda do Douro. É apenas com ovos (muitos ovos), açúcar e farinha que se faz aquele que foi intitulado de O Melhor Pão de Ló do Universo. O nome vingou e o pão de ló de formato retangular feito desde 1996 pelo Sr. António (com massa normal ou de chocolate) chega a quase aos quatro cantos do País (a partir €13/700 gramas). O doce é para ser comido à colher, e, lá mais para a frente, prometem-se novidades. Casa do Pão de Ló de Vale de São Domingos – O Melhor do Universo > Castelo de Paiva > T. 255 766 060 > pontos de venda: Mercearia Augusto Leite, Chocolate Rosa e O Fumeiro, no Porto; Café Lagoa Azul, Vila Nova de Gaia; Confeitaria Pá Velha, Espinho; M-Do Gourmet, Guimarães; Nova Casa dos Leitões, Anadia; Quinta das Lágrimas, Coimbra; Nós é Mais Bolos e O Ponto Mais Doce da Cidade, em Lisboa

O panatonne da Confeitaria Lopes, em Ponte de Lima, demora três dias a ser feito

O panatonne da Confeitaria Lopes, em Ponte de Lima, demora três dias a ser feito

Filipe Paiva

7. Confeitaria Lopes, Ponte de Lima

Todos os dias chegam encomendas para o panettone de Rui Lopes, de quem não dispensa , à mesa da consoada, este pão doce italiano, feito artesanalmente no Minho. E não é para menos. O panettone demora três dias a ser feito, tendo em conta o processo de fermentação natural que obriga a massa a repousar várias vezes entre uma e outra mexida na mistura de farinha, fermento e água, à qual, no fim, é acrescentada manteiga, açúcar, gemas de ovos e baunilha de vagem. Este ano – a juntar aos panettones cobertos com pepitas de chocolate da Valrhona ou com casca de laranja e uvas passa – Rui Lopes conta apresentar uma versão feita com massa de chocolate. Cada unidade custa €15 e segue dentro de uma lata. R. Santa Marinha, 82, Anais, Ponte de Lima > T. 253 382 968

Tronco Marie-Antoinette de rosa e framboesa

Tronco Marie-Antoinette de rosa e framboesa

8. Ladurée, Lisboa

Na icónica casa de chá francesa Ladurée, em Lisboa, a coleção natalícia de doces aposta nas cores vermelho, branco e dourado, bem como nos motivos da Escandinávia, região que serviu de inspiração a Sverre Saetre, chefe de pastelaria norueguês. À escolha estão o Tronco Fleur Noire, feito com biscoito sacher, feuilletine de chocolate, creme de baunilha e mousse de chocolate das Caraíbas, coberto com folha e pétalas de chocolate amargo (individual €7, 6/7 pessoas €40). Também o tronco Marie-Antoinette de rosa e framboesa, feito com biscoito de macaron, creme mousseline de rosa, geleia de framboesa, lichias e framboesas frescas (€individual €8,50, para 6/7 pessoas €45) é uma sugestão cheia de sabor e bonita de se ver na mesa da Consoada. Tivoli Forum > Av. da Liberdade, 180, Lisboa > T. 21 314 5399 > seg-dom 8h-20h

O pinheiro de Natal da Leitaria da Quinta do Paço é feito com éclaires

O pinheiro de Natal da Leitaria da Quinta do Paço é feito com éclaires

9. Leitaria da Quinta do Paço, Porto, Matosinhos e Lisboa

Os éclaires da Leitaria da Quinta do Paço renovam-se para o Natal e tomam diferentes formas a pensar na partilha em família. Recheados com chantilly, crocante de chocolate negro e crocante de chocolate branco, podem chegar à mesa em forma de pinheiro de Natal (€7,50/3 ou 4 pessoas) ou de tronco XXL, com 60 cm de comprimento, recheado com bolo de chocolate e chantilly e coberto com chocolate negro e groselhas (€25/8 a 10 pessoas). Pç. Guilherme Gomes Fernandes, 47, Porto >T. 22 208 4696 > Mercado do Bom Sucesso > Pç. do Bom Sucesso, 74 -90, Loja 31-32, Porto > T. 22 600 1031 > CC Norteshopping, Lj. 1142, 1º Piso, Matosinhos > T. 22 951 4419 > R. Brito Capelo, 1288, Matosinhos > T. 22 094 4104 > Praça da República, 90, Vila do Conde > T. 252 616 178 > Av. João XXI, 53C, Lisboa > T. 21 848 0055 > Alameda Manuel Ricardo Espírito Santo, 4, Lisboa > T. 21 778 1702

A cada Natal há um pinheiro criativo nas Chocolatarias Equador

A cada Natal há um pinheiro criativo nas Chocolatarias Equador

10. Chocolataria Equador, Porto e Lisboa

Nas lojas da Chocolataria Equador, a novidade deste ano é o pinheiro feito com chocolate negro 60% de cacau (€10), do qual, quando se parte, se retiram umas bolas vermelhas, que são afinal avelãs envolvidas em chocolate negro. Além do pinheiro feito com chocolate de leite, já estão também à venda as tabletes “tree-to-bar”, feitas com cacau vindo diretamente da plantação própria da marca em S. Tomé e Príncipe. R. Sá da Bandeira, 637, Porto T. 22 201 0455 > R. das Flores, 298, Porto > R. Sousa Viterbo, 101, Porto > R. da Misericórdia, 72, Lisboa T. 21 347 1229

Bolo feito com chocolate de brigadeiro

Bolo feito com chocolate de brigadeiro

11. Brigadão, Porto e Vila Nova de Gaia

Luíza Werfel, proprietária da Brigadão, tem várias novidades neste Natal. Além dos novos brigadeiros com sabor a panettone e a rafaello (€4,50/caixa 3 unidades), a brasileira lançou bolos para a mesa da consoada: bolo-rei (a partir €13), bolo-rainha (a partir €13) e tronco de Natal, todos eles com recheio de brigadeiro. Há três variedades de troncos (€18): nozes com doce de leite, chocolate tradicional com com doce de leite e nozes, e apenas de chocolate. Mercado da Foz > R. de Diu, Porto > T. 22 610 3164 > seg 10h-17h, ter-sex 10h-19h, sáb 10h-18h > Mercado Beira-Rio > Av. Ramos Pinto, 148, Vila Nova de Gaia > dom-qua 10h-23h, qui-sáb 10h-24h