Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No restaurante Tasquinha da Quinta, em Arouca, a carne é o forte

Comer e beber

Vitela e cabrito são símbolos da gastronomia regional que, juntamente com a paisagem serrana, justificam visitas repetidas. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Tasquinha da Quinta, em Arouca

Nuno Santos

Qualquer que seja o motivo que nos leve a Arouca, de lá não vimos sem saborear as carnes produzidas na região, em especial as de vitela e de cabrito, ambas de qualidade excecional. Um dos lugares favoritos é à mesa do restaurante Tasquinha da Quinta, junto do mosteiro, no centro da vila. Tem duas salas acolhedoras com decoração rústica, que conjuga, habilmente, a pedra nua das paredes com as cores quentes dos atoalhados (os tons vão mudando, do amarelo ao grená) e que acrescenta algumas notas de modernidade, num ambiente intimista.

A gastronomia baseia-se no receituário local com pratos tão emblemáticos como a vitela assada à regional, a posta arouquesa grelhada e o cabrito assado no forno. Mas atente-se na ementa: para entrada, sugere-se a “tábua regional completa”, que inclui pataniscas de bacalhau, chouriça assada, moura frita, rojões do redenho, bucho cozido com molho verde e o inevitável presunto (€2,75 por pessoa, podendo ser servida individualmente e admitindo pedidos de um só petisco, como, por exemplo, um pires de bucho). Depois, a vitela sempre muito tenra e suculenta com o seu complemento de batatas e de legumes; ou a posta imponente com batatas fritas, ou a murro, e com arroz de fumeiro malandrinho; ou o cabrito assado, macio e saboroso, com batatas, grelos e arroz de miúdos, este à parte, como manda a tradição.

Outros pratos dignos de apreço são o polvo e o bacalhau grelhados, que são versões à lagareiro, a “postinha” e a vitela no espeto, as “costeletinhas” e os nacos de vitela na brasa e, ainda, os pratos com dia fixo, em especial o cozido à portuguesa, ao domingo. Boa doçaria tradicional e regional, sendo esta representada, e bem, pela morcela doce e pelas barrigas de freira. Garrafeira com vinhos das principais regiões do País, embora o destaque vá para um verde com a marca da casa. Serviço competente e simpático.

Tasquinha da Quinta > Rua 1º de Maio, Arouca > T. 256 944 080 > seg-dom 11h30-15h30, 19h-22h30 > €20 (preço médio)