Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No Refeitório do Senhor Abel, em Marvila, as pizzas ganham mais cor no inverno

Comer e beber

A nova carta da pizzaria com carimbo do chefe Chakall, em Marvila, está cheia de massas coloridas. Às cores inovadoras somam-se sabores surpreendentes como espinafres ou alfarroba. Sempre com burrata por perto, aleluia

Pizza de espinafres

Pizza de espinafres

D.R.

Se antes – e por antes entenda-se desde dezembro – ir ao Refeitório do Senhor Abel podia significar comer uma pizza preta (carvão vegetal), outra mais amarelada (de curcuma), uma super nutritiva de sete cereais e ainda aquela famosa com base em cânhamo (sem efeitos psicotrópicos, diga-se de antemão), agora a coisa tornou-se mais colorida.

Na coleção outono-inverno, a contar a partir do início de novembro, entrarão na lista mais duas opções a que o chefe chama de saudáveis (há que somar sempre 3 euros à massa tradicional de trigo): uma esverdeada, de espinafres, e outra a atirar para o castanho, de alfarroba. Na época estival já a lista tinha crescido com a base de beterraba e a gengibre, bem rosada, todas com a assinatura de Roberto Mezzapelle, 36 anos. Na ementa, junto a cada massa inovadora aparecem as respetivas alegações de saúde. Leva o seu tempo a decidir de entre a cor, o sabor e as propriedades de cada uma das oito opções (também há sem glúten, quando reservado com antecedência).

A nova carta do Refeitório do Senhor Abel aposta também num ingrediente: a burrata, que chega à mesa, por exemplo, na pizza de massa de alfarroba, gengibre e aveia

A nova carta do Refeitório do Senhor Abel aposta também num ingrediente: a burrata, que chega à mesa, por exemplo, na pizza de massa de alfarroba, gengibre e aveia

D.R.

As misturas, que depois levedam por cerca de 48 horas, são quase todas da responsabilidade deste pizzaiolo que deixou Berlim no ano passado para abrir o Refeitório, depois de desafiado pelo chefe Chakall – o mentor deste projeto em Marvila. "Aqui é tudo tradicional, com um twist. As massas levam apenas água, fermento, azeite, sal e as farinhas", garante Roberto. Mas, à base de espinafres, por exemplo, junta-lhe sementes de sésamo preto e de papoila. Provámos esta novidade e adorámos o facto de ela vir enrolada. Agora, vemo-la na carta em versão rollé pizza e ficamos contentes por toda a gente poder experimentar estes rolinhos verdes, recheados de legumes assados, mozzarella e ricotta (€6,95).

A massa de alfarroba (com gengibre e aveia) vai mesmo bem com burrata, queijos ricotta e pecorino, um pedaço de speck tirolese (um enchido, parente do presunto), pesto de pistachio, creme de amêndoa, tomate seco e a sua versão fresca e amarela. De notar que todas estas massas podem servir também para fazer focaccias (provámos uma de carvão vegetal e foi surpreendente).

Na parte dos crus (o restaurante não tem cozinha, apenas o forno a lenha de onde saem as pizzas), a oferta mantém-se centrada nos carpaccios, como o de boi ou bacalhau (este é novidade). Mas o chefe Roberto Mezzapelle gosta de lhes acrescentar uns miminhos, como as esferificações de balsâmico e gengibre que rematam um dos pratos com um toque de inovação molecular.

Resta ainda acrescentar, e é informação importante para quem não gostas de pizzas, carpaccios ou saladas, que a carta de inverno passou a ter massas no forno. Destacamos, mesmo sem as termos provado, as duas lasanhas (tradicional e vegetariana), a oito euros cada.

E não pudemos deixar de reparar que há muito mais burrata para escolher. Só na ementa podemos escolher de entre quatro (€7-€11,50), da mais simples à guarnecida com cogumelos porcini. Mas depois ainda há as invenções, chamemos-lhe assim, da semana. Essas estão escritas num quadro pendurado na parede e quando lá fomos, toda a oferta levava esse queijo italiano que anda a cair no goto dos portugueses. Nós por aqui só podemos aplaudir, pois apostamos que, no inverno, o aconchego desse alimento – que se desfaz magistralmente na boca – ainda vai saber melhor.

Pizza de massa de cânhamo

Pizza de massa de cânhamo

D.R.

Refeitório do Senhor Abel > Praça David Leandro da Silva, 4-6, Lisboa > T. 21 868 8023 > ter-sáb 12h-15h, 19h30-24h, dom 12h-15h30