Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

As partilhas ibéricas do Tapisco já chegaram ao Porto

Comer e beber

O chefe de cozinha Henrique Sá Pessoa abriu o primeiro restaurante no Porto, apostando na junção das tapas espanholas com os petiscos portugueses

A sala do Tapisco faz lembrar os antigos cafés do Porto

A sala do Tapisco faz lembrar os antigos cafés do Porto

FERNANDO VELUDO/NFACTOS

A primeira viagem ao estrangeiro que Henrique Sá Pessoa fez, ainda criança, foi a Barcelona, para visitar o avô, que lá vivia. A ligação à Catalunha reforçou-se com os anos, assim como o gosto por tapear. “No regresso a Portugal, ficava com saudades de beber um vermute e de comer umas tapas, sem ter de fazer uma refeição”, recorda. Quando quis abrir um novo restaurante em Lisboa, em 2017, apostou na combinação das tapas espanholas com os petiscos portugueses e a adesão foi imediata. Trazer agora o Tapisco para o Porto, onde sempre se sentiu muito acarinhado, foi uma decisão natural. “Este era um projeto que fazia sentido para esta cidade, faltava apenas encontrar a localização certa”, justifica o chefe de cozinha.

O tártaro de atum com abacate e "ovas" de wasabi é um dos exemplos da procura por bons ingredientes

O tártaro de atum com abacate e "ovas" de wasabi é um dos exemplos da procura por bons ingredientes

FERNANDO VELUDO/NFACTOS

No menu, os pratos estão identificados na língua original. Do outro lado da fronteira, chegam gambas al ajillo (€16), croquetas de jamón ibérico (€5), esqueixada de bacalao (€11), patatas bravas (€7), huevos rotos (€12 e €13) e paella negra con sépia y alioli, entre outras sugestões. Da nossa cozinha, há amêijoas à Bulhão Pato (€18), prego de choco frito (€12), bacalhau à Brás com gema confitada (€15), açorda de gambas (€20) e apresentam-se novidades relativamente ao restaurante lisboeta, como os ovos mexidos com alheira de caça (€8), a posta minhota galega (€23), o polvo à lagareiro (€18) e as tripas à moda do Porto (€17). “Procuramos respeitar as receitas originais, acrescentando aqui e ali um toque diferente”, acrescenta Henrique Sá Pessoa. “Há quem venha com a expectativa de uma cozinha de autor, que não praticamos, queremos fazer boa comida, com bons ingredientes.”

Na movimentada Rua Mouzinho da Silveira, o Tapisco tem uma sala ampla com janelas, mesas com tampo de mármore e sofás corridos, a fazer lembrar os antigos cafés do Porto. Logo à entrada, num plano mais elevado, há ainda lugares ao balcão, voltados para a cozinha aberta. Por enquanto, o restaurante funciona apenas ao jantar, mas logo que entre em velocidade de cruzeiro estará aberto do almoço até à noitinha, sem pausas.

À entrada, num plano mais elevado, há ainda lugares ao balcão, voltados para a cozinha aberta

À entrada, num plano mais elevado, há ainda lugares ao balcão, voltados para a cozinha aberta

FERNANDO VELUDO/NFACTOS

Tapisco > R. Mouzinho da Silveira, 165, Porto > T. 21 342 0681 > seg-dom 19h-24