Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Barrigas, na Golegã, é satisfação plena

Comer e beber

O nome popular esconde uma cozinha com alguma sofisticação e muita qualidade nos produtos e na culinária. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante ribatejano

Fritada de camarão, com sabor do pingo dos crustáceos, perfume do alho e dos coentros, e açorda de alho e coentros a acompanhar

Fritada de camarão, com sabor do pingo dos crustáceos, perfume do alho e dos coentros, e açorda de alho e coentros a acompanhar

Divulgacao

Na entrada principal da Golegã, passado o pórtico, encontra-se 
o Largo 5 de Outubro e vê-se, do lado direito, uma casa branca com barra amarela, caixilharia cor de touro, que 
é como os locais chamam ao vermelho sangue de boi, e uma tabuleta do mesmo tom identificativa do restaurante O Barrigas. Sim, 
é mesmo esse antigo restaurante de referência 
do Entroncamento, com o seu ambiente informal e grandes petiscos, servidos em buffet. Mudou de lugar, há dez anos, mas manteve-se fiel à qualidade dos produtos, dos petiscos e do serviço, tanto no buffet como no serviço à carta.

O espaço atual é diferente e melhor, com mais conforto. Tem receção e bar, à entrada; duas salas, uma com lareira, outra com telefonias antigas; e um pátio, onde se instala o buffet, 
de sexta ao jantar a domingo ao almoço. O mais surpreendente e agradável, porém, é a cozinha.

Durante a semana, vigora uma ementa 
bem estruturada. Para entrada apresenta queijo 
fresco e enchidos regionais, pimentos recheados e várias saladinhas, entre outros petiscos. No elenco dos pratos de peixe, tem dois protagonistas: fritada de camarão, com sabor do pingo dos crustáceos, perfume do alho e dos coentros, e excelente açorda de alho e coentros a acompanhar; e sável frito com açorda de ovas, prato sazonal muito aplaudido. Também merecem apreço o caril de camarão, o arroz de tamboril, o bacalhau em crosta (posta coberta com broa esboroada e aromatizada com ervas), 
o polvo à lagareiro, o peixe fresco grelhado e, 
por encomenda, o peixe no sal. Quanto 
a carnes, estamos igualmente bem servidos com os lombinhos de porco e especialidades como os nacos de boi e de porco no carvão ou a carne ao sal (da vazia, cozinhada no seu suco, a saber ao que é). A par do serviço à carta, há o célebre buffet com o “menu Barrigas”, em duas opções: “Barriguinha a 2”, com entradas, uma dose para dois e sobremesas (€31); e “Barriguinha”, 
com entradas, meia dose e sobremesas (€18). 
Por encomenda, faz-se o cabrito à serra d’Aire e a mariscada à base de sapateira e camarão-tigre, muito gabados. Doçaria no carro: leite-creme, arroz-doce, fatias de Tomar, pudim abade 
de Priscos e outras gulodices. Garrafeira
com os vinhos mais representativos do Tejo, apontamentos das principiais regiões e vinho 
a copo do Cartaxo. Serviço exemplar.

O Barrigas > Lg. 5 de Outubro, 55-56, Golegã > T. 249 717 631 > ter-sáb 12h30-15h, 19h30-22h, dom 12h30-15h > €20 (preço médio)