Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Das papas de sarrabulho à comida vegan, o Primavera Sound é uma viagem pelas cozinhas do mundo

Comer e beber

“É hoje. Veste-te para a chuva e faz a festa”, avisava a app do NOS Primavera Sound, uma hora antes de abrirem as portas do Parque da Cidade do Porto. E assim foi. A VISÃO Se7e levou impermeável e revela as novidades gastronómicas do festival que dura até sábado, 9

Pela primeira vez, o Piratas Street Food, do austríaco Markus e da espanhola Anaís, leva a comida vegan ao Primavera Sound

Pela primeira vez, o Piratas Street Food, do austríaco Markus e da espanhola Anaís, leva a comida vegan ao Primavera Sound

Lucilia Monteiro

À sétima edição, o NOS Primavera Sound aumentou para três as áreas de restauração, com uma especialmente dedicada às casas típicas do Porto, situada junto ao novo palco SEAT. Pela primeira vez, O Buraquinho, taberna centenária da cidade, leva a um festival as célebres papas de sarrabulho (€4), o caldo verde e as sandes de rojão.

“Trouxemos o que achámos ser mais característico da casa”, diz Sérgio Costa, que fez renascer o restaurante há dois anos. Esta é a primeira experiência em festivais de música e servirá “para testar o negócio”. Também a antiga Padaria Ribeiro tem uma nova food truck, onde tanto se vendem empadas de vitela e pastéis de Chaves, como tartes de amêndoa e brigadeiros. Quem já é repetente nestas andanças é a Conga, que traz as bifanas, panados e cachorros (€2,50), bem como a Casa Guedes, com as sandes de pernil com queijo da serra.

As célebres papas de sarrabulho e as sandes de rojão d' O Buraquinho

As célebres papas de sarrabulho e as sandes de rojão d' O Buraquinho

Lucilia Monteiro

Na outra zona de restauração, do lado direito do recinto, está a comida vegan dos Piratas, estreante neste Primavera Sound. O austríaco Markus e a espanhola Anaís viajaram desde a Serra do Mochique, no Algarve, onde vivem, para servirem uma tortilha (€6) recheada com seis ingredientes quentes e frios, à escolha. Há vegetais no forno ou com leite de coco, cuscuz, húmus de pasta de grão de bico, tomate, queijo e cebola frita. Para beber, servem sumo da Jamaica – chá frio de flor de hibisco (€2). Seguindo a filosofia de sustentabilidade à risca, os pratos e os garfos são de madeira biodegradável.

As carnes fumadas da catalã Wendy's BBQ

As carnes fumadas da catalã Wendy's BBQ

Lucilia Monteiro

Mas as novidades na restauração não ficam por aqui. Pelo festival, encontra a catalã Wendy’s BBQ, de Girona, que venceu em 2017 o prémio de Melhor Food Truck de Espanha com a sanduíche de carne de novilho fumada (entre 12 a 24 horas a defumar). Mónica Bernadó e Daniel Morral servem ainda outras carnes defumadas artesanalmente: asas de frango, porco desfiado ou costelas de porco barbecue (a partir €4,50).

Logo ao lado, estão os divertidos galegos Diablito Feliz, Patrícia Frade e Ricardo Sanchez, a servirem comida mexicana quesadillas, tacos, burritos e nachos , com diferentes molhos à escolha “e picantes para todos os gostos”: chipotle, queijo, tomates verdes e azeitonas negras.

Patrícia Frade e Ricardo Sanchez servem comida mexicana

Patrícia Frade e Ricardo Sanchez servem comida mexicana

Lucilia Monteiro

Embalados pela América do Sul, provemos as empanadas argentinas, caseiras, da El Argento, onde David Neves e Joana Pizarro as servem ainda quentinhas. Há empanadas com mozzarella e tomate, de frango, de espinafres e ricotta ou de carne argentina (€2 cada). Dali seguimos para o calor do Brasil do Sambar I Love, onde, mesmo debaixo de chuva, Rodrigo Guimerà repete a dose de boa disposição e samba do ano passado. Desta vez, além do caldo de feijoada que acompanha com couve e farofa, ou do hambúrguer de picanha, traz o supermistão – “uma sandes com duas camadas de fiambre e queijo, ovo estrelado, tomate e azeite de trufas brancas”, explica o brasileiro que acabou de trocar Barcelona por Vila Nova de Gaia porque “a Catalunha estar a viver um momento complicado”.

Pelo recinto, encontra-se de tudo um pouco, para todos os apetites. A Quinta dos Fumeiros, os cachorros da The Dog, o Wok on Fayah, as batatas da Chiparia, os hambúrgueres do Munchie, o Guacamole Gourmet, as salsichas alemãs da Maria Wurts, são alguns dos cerca de 40 negócios de restauração. Se a música do festival Primavera Sound é eclética, a comida também o é. E até pode dar a volta ao mundo, sem sair do Parque da Cidade.

As empanadas argentinas são as propostas do El Argento

As empanadas argentinas são as propostas do El Argento

Lucilia Monteiro

Nos Primavera Sound > Parque da Cidade, Porto > 7-9 jun, qui-sáb a partir das 17h > €60