Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Restaurante Quinta do Barco: Sabores do Baixo Vouga

Comer e beber

Casa na margem do rio com ambiente tranquilo e boa comida feita na hora. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Quinta do Barco, em Sever do Vouga

O restaurante Quinta do Barco fica numa adega antigaa

O restaurante Quinta do Barco fica numa adega antigaa

LUCILIA MONTEIRO

A viagem que vamos fazer até ao restaurante Quinta do Barco é muito agradável, sobretudo na parte final, após a saída da A1 e o brevíssimo percurso da A25 que dá acesso à N16, pela qual seguimos em direção a Sever do Vouga, sempre na margem norte do rio e sempre a vê-lo, metro a metro, curva a curva, árvore a árvore. É neste cenário tranquilo e belo que se encontra o nosso destino, à chegada a Pessegueiro do Vouga, num prédio isolado, mesmo em frente da farmácia. Descemos alguns degraus, porque o Quinta do Barco fica numa adega antiga, e deparamo-nos com um restaurante singular: paredes de pedra escura, granito e xisto, arcos de tijolo e chão desnivelado com um separador de ferro forjado; mesas grandes com atoalhados de pano de tons quentes; lareira num dos lados, acesso à cozinha no outro; janelas que se abrem para o rio. É simples, rústico, acolhedor com ambiente familiar.

A cozinha é portuguesa e tradicional, embora os pratos que exijam temperos de véspera ou marinadas tenham de ser encomendados, porque é tudo feito na hora. Assim, nas entradas, vêm à mesa o pão, a manteiga, duas ou três variedades de queijo, presunto e salpicão, todos de qualidade apreciável, a que se podem juntar amêijoas à Bulhão Pato e cogumelos salteados. Pratos de sempre, e sempre apetecíveis, são as espetadas, quer a de polvo, com este macio e saboroso, quer a tropical, com lombinhos enrolados em bacon alternando com abacaxi, numa combinação harmoniosa que nos delicia. Em alternativa aos acompanhamentos das espetadas sugere-se o arroz de feijão malandrinho. Outros bons pratos de todos os dias são os filetes de pescada com molho de marisco e batatas fritas às rodelas, simples e agradável; o bacalhau na púcara, assado na brasa, lascado e servido sobre batatas cozidas, ovo e azeite a ferver com alho; e bifinhos com uma redução de vinho do Porto. Por encomenda, há uma feijoada no forno invulgar na apresentação e no sabor, um frango à padeiro que lembra o capão, uma vitela à Sever com grandes nacos assados no forno, batatas e arroz de forno, um cabrito assado e um cozido à transmontana que não esquecem. Para sobremesa, o gelado de mirtilos, que conta 20 anos, tantos como a casa, não pode faltar.

Garrafeira interessante com um bom vinho da casa, proveniente de Foz Coa, a copo. Serviço simpático.

A cozinha é portuguesa e tradicional, embora os pratos que exijam temperos de véspera ou marinadas tenham de ser encomendados, porque é tudo feito na hora

A cozinha é portuguesa e tradicional, embora os pratos que exijam temperos de véspera ou marinadas tenham de ser encomendados, porque é tudo feito na hora

Lucília Monteiro

Quinta do Barco > Av. Joaquim Martins, 151, Pessegueiro do Vouga, Sever do Vouga > T. 234 556 246 > ter-sáb 12h-14h30, 19h-22h, dom 12h-14h30 > €20