Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Las Cholas: Um brunch com sabores do Peru

Comer e beber

Na mesa do atelier Las Cholas, em Arroios, serve-se, todos os domingos, um brunch com empanadas e alfajores, entre outros sabores tradicionais do Peru

nimagens@yahoo.com

As portas do atelier Las Cholas, no bairro de Arroios, em Lisboa, estão normalmente fechadas. É ali que a chefe de pastelaria peruana Valeria Olivaria prepara as empanadas e as alfajores que são depois vendidas ou servidas em momentos especiais. Agora, aos domingos, as portas abrem a partir das 13 horas, para receber quem se inscrever no brunch composto por petiscos tradicionais peruanos.

Após os cumprimentos iniciais, Valeria convida os presentes a ocuparem, sem formalismos, um dos 20 lugares na mesa corrida da sala (às sextas são organizados jantares), que funciona também como cozinha. O brunch começa com um dos sumos do dia (por exemplo o tropical, preparado com banana, maçã, morango e kiwi), que se faz acompanhar por uma empanada de atum com tomate ou de frango, uma iguaria bastante apreciada por toda a América Latina.

As empanadas é um dos salgados que Valeria cozinha todos os dias, pois podem ser encomendadas à unidade ou em caixinhas. “Gosto muito de cozinhar sobremesas e pratos principais, já estes brunches são uma brincadeira e uma forma de mostrar a cozinha do Peru”, diz a chefe peruana a viver em Portugal há seis anos, e que desde pequena queria ser cozinheira. Por isso se inscreveu num curso de culinária, acabando por se especializar em pastelaria. “O mais difícil nas empanadas é fazer as dobras na massa, antes de levar ao forno”. De resto, Valeria faz parecer que é uma tarefa fácil: “basta juntar farinha, vinho branco, manteiga, flor de sal e azeite”.

Enquanto se saboreiam as empanadas (na ementa há ainda uma feita com espinafres), já o olhar fixa a mesa mais pequena onde estão as iguarias que se seguem: salada de quinoa, croissant com frango, sandes de carne assada no forno e quiche de espinafres.

As alfajores, as bolachas tradicionais sul-americanas

As alfajores, as bolachas tradicionais sul-americanas

No fim, guarde-se um espacinho para as alfajores, as bolachas tradicionais sul-americanas – conhecidas no Chile, Argentina, Peru e Brasil – que todos os dias são produzidas nesta cozinha (existem em dois tamanhos). Depois de cortadas, com a ajuda de uma forma, são cozidas no forno durante 8 a 10 minutos a 170 graus. Após a cozedura são recheadas com doce de leite. Resultado: uma bolacha crocante e leve, e gulosa, que vai bem com o café. Ou com um pisco sour, a bebida típica do Chile e do Peru, feita com pisco e limão.

nimagens@yahoo.com

Las Cholas > R. Carlos José Barreiros, 20, Lisboa > T. 96 047 5923 > brunch €15 > bolachas à venda, em Lisboa, nas lojas Gardenia, no Chiado, e Nós é Mais Bolos, no Mercado da Ribeira > €14 (25 bolachas pequenas), €1 (bolacha grande) > empanadas (por encomenda) €1,80, €1 (congeladas)