Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Melhor Pastel de Nata de Lisboa come-se na Ajuda

Comer e beber

O concurso organizado pelo Peixe em Lisboa já escolheu o vencedor deste ano. O restaurante Mercado do Peixe tem o Melhor Pastel de Nata de Lisboa

O Mercado do Peixe, em Lisboa, que no ano passado tinha ficado em terceiro lugar, ganhou agora o concurso

O Mercado do Peixe, em Lisboa, que no ano passado tinha ficado em terceiro lugar, ganhou agora o concurso

D.R.

Depois de ficar no pódio no ano passado, o restaurante Mercado do Peixe chegou agora ao primeiro lugar do concurso que nos últimos dez anos elege o melhor Pastel de Nata da região de Lisboa. A receita vencedora é do pasteleiro Paulo Oliveira e a iniciativa faz parte do festival gastronómico Peixe em Lisboa, que continua até este domingo, 15, no Pavilhão Carlos Lopes.

O gastrónomo Virgílio Nogueiro Gomes voltou a ter a responsabilidade de presidir ao júri, que inclui nomes como a chefe de cozinha Justa Nobre, o enólogo Domingos Soares Franco ou a jornalista Cristina Liz. Desde o início que o objetivo do concurso é homenagear o doce que melhor representa Lisboa e que é também um dos mais reproduzidos e conhecidos no mundo. A massa, já se sabe, quer-se fina e crocante, e o creme dourado, sem estar queimado ou esmorecido, e sem gosto excessivo a limão ou baunilha.

O segundo lugar foi para a pastelaria Fidalgo's, na Moita, e o terceiro para a pastelaria Batalha, na Venda do Pinheiro. Dos finalistas, escolhidos depois de provas cegas, faziam ainda parte O Pãozinho das Marias, na Ericeira, e a Patyanne, em Castanheira do Ribatejo (que em 2017 conquistaram o primeiro e o segundo lugares, respetivamente, entrando, por isso, este ano, diretamente para o concurso), e ainda as pastelarias Fim de Século, Bijou do Calhariz e Casinha do Pão, em Lisboa; Princesa do Vale, na Pontinha; Casa do Preto, em Sintra; Fradinho, em Mafra, e Pastelaria Páscoa, na Charneca da Caparica.

O Melhor Pastel de Nata conta já com dez anos de história e tem atraído cada vez mais concorrentes — este ano houve 30 participações, todas de casas com fabrico próprio, posteriormente avaliadas para chegar aos finalistas desta tarde.