Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Vinhos portugueses voam mais alto

Comer e beber

A TAP vai servir a bordo dos seus aviões, nos próximos dois anos, mais de 2,5 milhões de garrafas. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva

Que a TAP serve vinho a bordo não é novidade – todas as companhias aéreas o fazem. O que talvez surpreenda é a quantidade: 1,2 milhões de garrafas de vinhos portugueses por ano. E este número vai subir já nos próximos dois anos para mais de 2,5 milhões de garrafas.

Os vinhos, selecionados por um painel de provadores, na sequência do indispensável concurso, foram dados a conhecer a mais de meia centena de jornalistas especializados, nacionais e estrangeiros, numa TAP Wine Tour, uma iniciativa interessante porque permitiu o contacto com os produtores e a visita às suas quintas, vinhas, adegas e instalações de enoturismo, além da prova dos vinhos, em diferentes regiões do País: primeiro dia, Quinta de Alorna, no Ribatejo, e Herdade do Esporão e Monte da Ravasqueira, no Alentejo; segundo dia, Casa de Santar, no Dão, e Quinta do Bonfim, no Douro; terceiro dia, Caves Ramos Pinto, em Vila Nova de Gaia. Pelo meio, voos TAP em rotas inéditas, como Lisboa-Évora e Évora-Viseu (voando sobre as cinzas da floresta ardida com a morte na alma); e um final festivo nas Caves da Real Companhia Velha, em Gaia, com espetáculo, no qual se incluíram os pratos criados por Vítor Sobral e mais cinco chefes de cozinha portugueses galardoados com Estrelas Michelin – José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Miguel Laffan, Rui Paula e Rui Silvestre – para serem servidos nos voos TAP.

A TAP Wine Tour terá continuidade e vai abrir-se à participação dos passageiros em futuras visitas a quintas e produtores de vinhos portugueses, de norte a sul do País, tenciona a empresa. Em baixo, três exemplos dos vinhos servidos a bordo da TAP.

Quinta da Alorna Reserva Arinto & Chardonnay 2016
A casta Arinto dá-lhe o aroma complexo a fruta fresca e citrina, que a Chardonnay complementa com a fruta madura e as notas fumadas. Estrutura e equilíbrio assinaláveis, grande elegância e frescura, final longo e persistente. Boa companhia para pratos de peixe, exóticos como caril e queijos amanteigados. €6,99

Esporão Colheita Tinto 2015
Vinho de lote de uvas cultivadas no Esporão segundo práticas de agricultura biológica. Cor ruby concentrada, aroma intenso com notas de frutos vermelhos frescos, com apontamentos vegetais, paladar elegante, boa estrutura, num conjunto cremoso, afirmativo, com final persistente. Grande aptidão gastronómica. €12

Graham’s 10 Anos
Pura expressão do vinho do Porto Tawny, na cor profunda laranja avermelhada, no aroma complexo a frutos secos, no paladar intenso e aveludado, e no final longo, delicioso. Acompanha e faz sobressair a boa pastelaria. €23