Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Restaurante O Travessa: Convívio à volta da mesa

Comer e beber

Um lugar onde os clientes se sentem da casa, com bons petiscos e uma decoração cuidada, no Porto

O Travessa abriu em janeiro numa casa de família, na Foz velha

O Travessa abriu em janeiro numa casa de família, na Foz velha

Rui Duarte Silva

Há um equilíbrio entre o refinado e o relaxado, nem sempre fácil de atingir, mas que para Ana Aguiar-Branco é uma forma de estar. Formada em design de moda, em Paris, trabalhou em marcas de alta-costura como a Yves Saint Laurent. No regresso ao Porto, acabou por mudar de rumo e numa casa da família, na Foz velha, pôs em prática o seu gosto em criar bons momentos à volta de uma mesa.

O Travessa abriu em janeiro como um simples bar, com alguns petiscos, para quem quisesse fugir do ambiente mais frenético da Baixa. “As pessoas adoravam o sítio, mas pediam-me cada vez mais comida”, conta Ana. Decidiu então reformular a oferta, sem fugir muito do projeto inicial.

Rodeou-se de duas cozinheiras, Jéssica Martins e Maria Bleck, que fizeram crescer a carta, tanto para quem procura algo simples para acompanhar a bebida como para quem quer jantar. Há húmus, guacamole e focaccias para entradas, hambúrgueres (de novilho, salmão e feijão preto, entre €7,50 e €10), sugestões para partilhar, como gyosas (€6,50), almôndegas (€7,50), salsichas (€9), travessas de enchidos e queijos (€15), burratas (€9,8). Pratos de influências muito distintas, que refletem o percurso das três fora de Portugal, “bonitos, mas informais”, descreve Ana.

Apostaram também nos jantares de grupo, dado que há salas que podem ser isoladas. Nas bebidas, servem vinhos portugueses de quase todas as regiões, dos menos conhecidos às apostas mais seguras, cervejas de diversas origens, cocktails e uma sangria de líchias, “unanimemente deliciosa”, garantem.

A decoração, com peças maioritariamente recolhidas em velharias, mistura padrões e muitas plantas, assemelhando-se as divisões interiores a um jardim de inverno. Não falta ainda uma generosa esplanada, bem preparada para o tempo frio, com mantas e aquecedores. À maneira de Paris.

O Travessa > Trav. de Cadouços, 6-12, Porto > T. 22 618 3002 > qui-sex 17h-2h, sáb 12h-2h, dom 12h-17h (jantares de grupo noutros horários)