Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Vinhos e outros sabores: Bairrada com vida

Comer e beber

Uma região vocacionada para a produção de vinhos com caráter e apego à comida, como é o caso do espumante e do leitão. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre a Bairrada

Acontece desde 2013 e já é um caso sério: durante três dias, os produtores de vinho e outros agentes económicos da Bairrada marcam encontro no Velódromo Nacional – Centro de Alto Rendimento de Sangalhos para expor o melhor que têm, desde os vinhos e espumantes até à gastronomia, com o leitão em destaque, mas bem acompanhado pelo pão da Mealhada, pelos ovos-moles de Aveiro, pelos amores da Curia, pelas queijadas de Águeda, pelo folar de Vale de Ílhavo e por outras delícias da doçaria regional. Quem por lá passou no segundo fim de semana de setembro não vai esquecer facilmente a prova dos vinhos, fossem tradicionais da Bairrada, fossem de estilo clássico ou moderno, todos marcados com o sinal da qualidade. Nestes dias, a região bairradina mostra o que vale e é um assombro.

O espumante desempenha um papel de vedeta neste certame em que o vinho e a comida andam a par. É natural: tem um peso económico relevante na região onde foi produzido pela primeira vez em Portugal; tem qualidade muito superior à imagem e ao valor que o mercado lhe atribui; e tem uma relação íntima com o leitão, que é o ícone da gastronomia regional. Mas os outros vinhos representativos da Bairrada, em especial os tintos da casta Baga e os brancos de Bical, Sercial e Maria Gomes estão igualmente bem representados, bem como os que resultam dos novos encepamentos com castas nacionais ou estrangeiras sem tradição na vitivinicultura bairradina. Há experiências, há novidades e há êxito garantido. Há, sobretudo, uma Bairrada com vida, que nos convida.

Montanha Grand Cuvée Chardonnay-Arinto 2010
Feito de uvas das castas Chardonnay e Arinto, a primeira a moldar-lhe um caráter forte, a segunda a dar-lhe uma frescura cativante, é um espumante de altíssima qualidade com cor dourada, aroma muito fino com notas de frutos secos, paladar elegante, complexo, cremoso e persistente. Para momentos especiais, sobretudo à mesa. €9,29

Kompassus Branco Reserva 2015
Arinto (70%) e Bical (30%) são as castas nacionais que dão este magnífico branco de cor citrina e, brilhante com aroma fino ao mesmo fruto, aliadas a notas minerais e de especiarias muito afinadas, e com paladar amplo, e cheio de elegância e de frescura. Final longo e persistente. Clara vocação gastronómica. €13

Pai Abel Bairrada Tinto 2011
Duas castas, Baga (80%) e Touriga (20%), para um vinho perfeito, obra-prima que honra a Bairrada e o País. Concentrado na cor, intenso e complexo no aroma com notas de frutos silvestres, de especiarias e balsâmicas, muito elegante na boca, enfim, modelar na frescura, poder e equilíbrio. Não cabe em palavras. €70