Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O restaurante O Gafanhoto deu um salto qualitativo

Comer e beber

Em terra de pescadores, um espaço acolhedor, onde há sempre peixe de grande qualidade e frescura. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante O Gafanhoto, na Gafanha da Encarnação

O Gafanhoto tem instalações simples e agradáveis, ambiente familiar e cozinha assumidamente regional

O Gafanhoto tem instalações simples e agradáveis, ambiente familiar e cozinha assumidamente regional

Lucí­lia Monteiro

A terra é a Gafanha da Encarnação, no concelho de Ílhavo, tradicionalmente ligada à pesca, quer longínqua, como a do bacalhau, quer costeira, como a do robalo, da sardinha, do linguado, da enguia e de tantas outras espécies do mar e da ria de Aveiro. Este manancial está bem representado no restaurante O Gafanhoto, junto da escola secundária, na esquina da Rua da Escola com a Rua Direita, que dispõe de instalações simples e agradáveis com imagens evocativas da vida local a decorar, ambiente familiar e cozinha assumidamente regional.

Tem uma carta extensa, que abre com opções muito sugestivas para entrada, como as ostras da ria, o berbigão, o mexilhão, as ovas de bacalhau, as pataniscas e a cavala marinada, entre outras. Mas, neste capítulo, o que não deve ser esquecido é a sopa de peixe, rica em ingredientes (garoupa, robalo e camarão) e em sabor. Depois, se houver parceiro(a) com que partilhar, por ser para dois, o “especial de bacalhau” – na prática, um menu de degustação do dito - com quatro momentos: para entrada, “ovas de bacalhau”, muito saborosas, sobre fatias de broa, e “pataniscas de bacalhau”, gulosas e acompanhadas com arroz de feijão; para prato principal, outro dueto bem afinado e composto por “feijoada de sames”, tão suave na textura como intensa no paladar, e “bacalhau à Gina”, posta briosamente assada no forno.

Em alternativa, e ao mesmo nível do bacalhau, estão os ensopados de pregado, de rodovalho e de garoupa, todos com sabores muito delicados; a caldeirada de enguias, que nem sempre há, porque só é feita com enguias frescas, mas que é sempre gostosa; e os peixes do dia para grelhar: robalos, pregados, rodovalhos, linguados, chocos e outros, frescos e bons.

As opções de carne são menos, mas de idêntica qualidade: “mar e terra”, misto de camarão, lulas e carne de vaca na grelha; naco de vaca, suculento, com cogumelos “Portobello” por baixo, queijo Serra por cima e puré de batata a acompanhar; e tiras de porco na grelhadas com migas servem de exemplo.

Boa doçaria, em especial o cheesecake (com várias coberturas: cenoura, frutos vermelhos, chocolate, etc., diferente, sem gelatina, húmido, irresistível. Muito boa garrafeira com promoção mensal de um vinho que pode ser servido a copo. Serviço atento e simpático.

Lucília Monteiro

O Gafanhoto > R. da Escola, 21, Gafanha Encarnação, Ílhavo > T. 234 367 673 e 933 293 713 > ter-sáb 12h-15h, 19h30-22h30, dom 12h-15h > €20 (preço médio)