Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

D. Rodrigo, um restaurante do nosso Algarve

Comer e beber

É um daqueles lugares simpáticos onde se está bem e come melhor a preços muito em conta. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante D. Rodrigo, em Altura

O D. Rodrigo é agradável e simples com paredes brancas, recantos, azulejos e peças de cerâmica que ajudam a criar um ambiente familiar e verdadeiramente acolhedor

O D. Rodrigo é agradável e simples com paredes brancas, recantos, azulejos e peças de cerâmica que ajudam a criar um ambiente familiar e verdadeiramente acolhedor

Chegamos ao cruzamento de Altura, que é um dos mais populares centros turísticos do sotavento algarvio, e, contrariando a tendência natural de seguir em direção ao mar, tomamos o rumo contrário, para o lado da serra, indo encontrar, logo a seguir, o antigo apeadeiro ferroviário onde agora está o restaurante D. Rodrigo. É uma casinha branca com barra amarela, isolada, numa zona rural contígua a uma praia cosmopolita. O Algarve tem destas coisas. No interior, a casa é igualmente agradável e simples com paredes brancas, recantos, azulejos e peças de cerâmica que ajudam a criar um ambiente familiar e verdadeiramente acolhedor. A cozinha é tradicional portuguesa com forte componente de grelhados no carvão.

Na ementa, que é extensa, destacam-se os mariscos e os peixes do mar, além de outras especialidades da cozinha algarvia. Para entrada recomendam-se as amêijoas à Bulhão Pato e as conquilhas ao natural pela frescura, consistência e sabor, que são únicos, ou a estupeta de atum e a saladinha de polvo, que também agradam.

Nos pratos principais salientam-se, por um lado, os grelhados no carvão, que têm grande saída, justificada pela qualidade dos produtos (sejam peixes do mar, como robalo, dourada, garoupa e outros, conforme a lota, sem esquecer a excelente barriga de atum, sejam carnes, como os secretos de “porco preto”) e pela utilização hábil do calor; por outro lado, os cozinhados no fogão, como as cataplanas de polvo, de tamboril e de carne de porco, rescendentes e cheias de sabor, os bifes de atum, o bacalhau à lagareiro, o arroz de lingueirão, as bochechas de “porco preto” estufadas e os ensopados de borrego e de javali, entre outros pratos bem elaborados.

Para sobremesa, o D. Rodrigo, pois claro, ou então a delícia do Algarve, que reúne os três sabores típicos regionais: alfarroba, amêndoa e figo. Garrafeira adequada. Serviço simpático, embora lento, às vezes.

D. Rodrigo > Sítio da Conveniência, Montinho da Aroeira, Altura > T. 281 956 505 > seg-ter, qui-dom 12h-15h, 19h-22h > €20 (preço médio)