Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Charkoal: Nas brasas do carvão

Comer e beber

O chefe de cozinha José Cordeiro assina a carta do Charkoal, o novo restaurante da Marina de Oeiras, especializado em grelhados. O peixe e a carne maturada combinam-se ali com cocktails e uma vista bonita

Mário João

Depois de várias tentativas de abertura e de consecutivos adiamentos, o chefe José Cordeiro decidiu, há três semanas, chegar bem cedo para começar a cozinhar e abrir, finalmente, a porta aos primeiros clientes Charkoal. Assim se deu início à história do seu novo restaurante – propriedade do casal Aldina Almeida e José Ferreira, donos da cafetaria vizinha Cup of Joe. Na Marina de Oeiras, Cordeiro concebeu uma ementa especializada em grelhados a carvão vegetal. “A localização é cinco estrelas, daqui consegue-se ter uma vista espetacular, principalmente ao final do dia quando o sol se põe ficando ainda mais bonita”, diz o chefe consultor do Charkoal e responsável pelos restaurantes The Blini, em Vila Nova de Gaia, e Bacalhau da Praça by chef Cordeiro, 
em Lisboa.

Cá fora, uma paisagem povoada pelo azul do mar e das cores dos barcos ali atracados; lá dentro, uma cozinha, aberta para uma sala envidraçada, onde se podem degustar pratos simples, saudáveis e de verão, executados pelo chefe António Simões. Nas sugestões do dia, 
há douradas (€10,50), tranches de salmão (€12), chocos (€12,50) e carne tomahawk (€70 para três pessoas) para grelhar, acompanhadas por legumes salteados.

Mário João

Nas restantes opções da ementa, há gaspacho de morangos à Charkoal (€3,20) e sopa de peixe (€4,50) para começar a refeição que pode, depois, prosseguir com uma das massas, como o linguine de camarão ao molho de tomate e funcho fresco (€17,50), ou com um dos pratos assados, onde se inclui o bacalhau lascado à portuguesa (€16). Em dias de apetite redobrado, peça-se o costeletão (€48,50), maturado 45 dias. “A peça tem perto de um quilo, é ideal para duas pessoas, ninguém o consegue comer sozinho”, nota José Cordeiro. Antes de chegar à mesa, há que pôr apenas flor de sal do Algarve e quando estiver nas brasas ir pincelando com a ajuda de um raminho de alecrim com azeite. “A carne que usamos é maturada portuguesa e espanhola. Para os aficionados de carne, esta é de outro nível”, explica o chefe.

Junto à esplanada, há agora um novo bar, onde se pode pedir um cocktail, como o Pineaple Mint, feito com ananás e hortelã, ou o Gin Garden, com gin e morango. Boas companhias para a vista e a ementa.

Mário João

Charkoal > Marina de Oeiras > Estr. Marginal, Praia da Torre, Oeiras > T. 21 441 4437 > seg-dom 11h-2h