Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Restaurante A Cabana: Mesa rica de peixes e mariscos

Comer e beber

Cheiro a mar, sabor a pescado (fresquíssimo), ambiente alegre e por vezes ruidoso mas sempre agradável. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante A Cabana, em Esposende

Lucília Monteiro

Passaram, em maio, 35 anos sobre a data em que a família Vieira abriu A Cabana, nas dunas da praia da Apúlia, que é uma das mais pitorescas do litoral norte. As instalações eram de uma verdadeira cabana de pescadores, modestas, como ainda se mostram, apesar das pequenas remodelações que, ano após ano, as tornam mais funcionais, sem as descaracterizar. O que chama a atenção está logo à entrada e bem à vista: grelha e carvão, de um lado; peixes e mariscos do outro.

No interior, sala com mesas muito juntas que, mesmo assim, não evitam filas à porta; decoração singela e profusa com motivos referentes ao mar e garrafas de vinho à mistura; ambiente familiar e descontraído, por vezes ruidoso, com inopinada contribuição do serviço, que comunica entre si em voz alta e sem pejo do vernáculo. A casa é dirigida pelos irmãos Pedro, Abel e Sónia Vieira, mas a mãe desempenha um papel crucial por ser distribuidora de peixe e fornecer o melhor, seja da pesca artesanal da Apúlia, seja das lotas de Matosinhos e de Viana. Vem diretamente do mar.

Pão e azeitonas na mesa; a seguir, camarão da costa, se houver, ou sapateira recheada, ou amêijoas, ou perceves, ou, porque não?, bom chouriço assado na brasa, sempre bem-vindo, tal como o caldo verde; depois, um prato cheio de sabor, seja peixe grelhado – robalo, rodovalho, linguado, sargo, sardinha (do São João a setembro/outubro), etc., do mais fresco que se pode encontrar –, seja a espetada de lulas com gambas, sejam os arrozes de marisco (bem recheado de bivalves e crustáceos, com berbigões, mexilhões, camarões, gambas, navalheiras, perceves, sapateiras e cabeça de lagosta ou lavagante e… as respetivas cascas, único senão) e de tamboril com gambas.

A comida de tacho fica nestes dois pratos, ambos muito saborosos e bem servidos. As carnes são todas destinadas à grelha, incluindo lombo de boi, costeleta de vitela, costeletinha, bife, frango e espetada de peru. Boa doçaria, quase toda feita na casa, com as clarinhas e os “folhadinhos da minha sogra” em destaque. Boa garrafeira, centrada na Região dos Vinhos Verdes.

A Cabana > Av. Marginal de Cedovém, Apúlia, Esposende > T. 253 982 065 > seg-qua, sex-dom 12h-15h, 17h30-22h > €25 (preço médio)