Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Street Ice Rolls: Os gelados à tailandesa chegaram a Lisboa

Comer e beber

Chama-se Street Ice Rolls e serve gelados à tailandesa – feitos numa chapa frigorífica, enrolados com uma espátula e prontos em três minutos e meio, para ir a comer rua fora. Depois da estreia no Largo de São Mamede, em Lisboa, a bicicleta mudou-se para a Estrela e estacionou junto da Basílica

Em cima da chapa frigorífica, a 20 graus negativos, acrescenta-se a base e mistura-se. O gelado é depois alisado e, por fim, enrolado – sempre com a ajuda de uma espátula

Em cima da chapa frigorífica, a 20 graus negativos, acrescenta-se a base e mistura-se. O gelado é depois alisado e, por fim, enrolado – sempre com a ajuda de uma espátula

Mário João

Quando António Malta e Jacinto Medina ganharam, por sorteio, um lugar no Largo de São Mamede, mesmo à beirinha da Rua da Escola Politécnica, em Lisboa, quiseram lançar-se num negócio de comida de rua que não fosse mais uma das suas bicicletas Pedal a Gosto, de onde saem limonadas fresquinhas, feitas na hora (pormenor importante!) e que matam a sede de quem passa pelo Miradouro de São Pedro de Alcântara ou pelo jardim em frente aos Jerónimos.

Tudo isto para contar que foi assim que os dois amigos e sócios apostaram nos gelados enrolados (ice rolls), tão comuns nas pequenas bancas da Tailândia – no YouTube, os vídeos amadores têm milhares de visualizações e em Londres, contam António e Jacinto, “esta nova forma de fazer gelado é um sucesso”.

O processo é simples e rápido – três minutos e meio, garantem –, escolhidos que estejam os ingredientes: até quatro, a variar entre fruta fresca e ervas aromáticas, frutos secos, chocolate preto ou branco, manteiga de amendoim, café, bolacha Oreo ou Nutela. Em cima da chapa frigorífica, a 20 graus negativos, acrescenta-se a base, feita de leite, natas e (pouco) açúcar, e mistura-se. O gelado é depois alisado e, por fim, enrolado – sempre com a ajuda de uma espátula. Rende quatro rolinhos bem aviados, que enchem o copo para levar rua fora (a partir de €3,80, podendo ainda acrescentar-se chantilly ou outro topping a gosto). Quanto ao sabor, comprovámos nós, é menos doce e, porque são feitos a uma temperatura mais baixa do que os gelados de bola, não derretem tão rapidamente.

António Malta vê muitas potencialidades nos gelados de rolinho. “A vantagem é que podemos pegar no processo e usá-lo para fazer um gelado ao gosto do cliente. Utilizando, por exemplo, uma bebida vegetal em vez de leite, geleia de agave em vez de açúcar. Ou até fazer uma versão salgada”. Assim tenham mais condições, que é como quem diz se o negócio correr bem, e encontrada que esteja uma morada fixa (o grande objetivo). Até lá, a bicicleta da Street Ice Rolls, que se estreou no Largo de São Mamede, para se mudar depois para junto da Basílica da Estrela, também quer marcar presença noutras praças e ruas da cidade. É ir espreitando a página aberta no Facebook.

A bicicleta, que começou por estacionar no Largo de São Mamede, está agora junto à Basílica da Estrela

A bicicleta, que começou por estacionar no Largo de São Mamede, está agora junto à Basílica da Estrela

Mário João

Street Ice Rolls > Pç. da Estrela, Lisboa > seg-dom 12h-20h > página de Facebook