Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Garfo & Rolha: Petiscar, partilhar, saciar

Comer e beber

Discreto e inexpressivo por fora, vistoso e acolhedor por dentro, com produtos e culinária de qualidade assinalável. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Garfo & Rolha, em Leça da Palmeira

As petingas fritas são tão frescas, tão estaladiças, tão saborosas que dá vontade de mandar vir um arrozinho de tomate para as acompanhar e esquecer o resto

As petingas fritas são tão frescas, tão estaladiças, tão saborosas que dá vontade de mandar vir um arrozinho de tomate para as acompanhar e esquecer o resto

LUCILIA MONTEIRO

A porta de entrada estreita e sem indicação suficientemente visível dificulta a localização do Garfo & Rolha Gastrobar no primeiro andar de um prédio que tem, no rés-do-chão, uma sala de refeições do restaurante vizinho... Franqueada a porta, sobem-se uns degraus de madeira decorados com rolhas, vê-se a garrafeira na parede lateral e entra-se na sala retangular dividida ao meio: de um lado, onde vão dar as escadas, balcão, sofás e duas mesas, que é zona de bar; do outro, cadeiras confortáveis e meia dúzia de mesas pequenas com individuais, área de refeições. Regista-se a sobriedade, a que não falta uma certa elegância. O espaço é moderno, tranquilo e acolhedor.

Abriu há três anos como gastrobar, mas depressa se impôs a cozinha. Agora é restaurante. Não mudou a divisão do espaço por uma razão singela: a cozinha não dá para mais. Também a carta é pequena, em coerência. Vigora o conceito de partilha dos petiscos e dos pratos. Entre os primeiros encontram-se, por exemplo, as petingas fritas: tão frescas, tão estaladiças, tão saborosas que dá vontade de mandar vir um arrozinho de tomate para as acompanhar e esquecer o resto.

Só que, no resto estão outras coisas boas: ovo português, que parece uma adaptação do scotch egg à alheira com ovo escalfado e grelos; peixe frito e batatas triplas, que são lombinhos de robalo deliciosos com uma espécie de “batatas enfoladas”, a lembrar as do escritor e gastrónomo Ramalho Ortigão, que o enchiam de orgulho; pataniscas de bacalhau, amêijoas com limão e coentros, enchidos, queijos e outras. Depois, aconselha-se a partilha de um dos seis pratos de peixe e dois de carne. O peixe é do mar e sabe a mar, como no misto grelhado (não é no carvão, como faz o vizinho; em contrapartida, chega sem pele, nem espinhas, e com a textura do peixe brilhantemente preservada), o arroz de peixe ou só de robalo, caldoso e perfumado, o robalo no saco, que é cozinhado ao vapor (como no sal ou no pão, isto é, cozinhado no seu suco), o naco de bovino à Garfo & Rolha, que seduz com a macieza e a suculência da carne.

Boa doçaria tradicional. Garrafeira com seleção de vinhos pouco conhecidos, tendo três ou quatro a copo, brancos e tintos. Serviço excelente.

Garfo & Rolha > Rua do Vareiro, 133, 1º, Leça da Palmeira > T. 91 885 8300 > seg-sáb 12h-15h, 20h-24h > €20 (preço médio)