Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Restaurante Soberba: Qualidade sem bazófia

Comer e beber

  • 333

A vaidade que o nome pode conter justifica-se com a qualidade que apresenta, a par da discrição e de algum charme. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o restaurante Soberba, em Lisboa

O restaurante do chefe de cozinha Igor Martinho tem uma sala ampla, com um ambiente informal e acolhedor

O restaurante do chefe de cozinha Igor Martinho tem uma sala ampla, com um ambiente informal e acolhedor

Mário João

Abriu em janeiro passado e, nestes seis meses, o Soberba demonstrou qualidade na comida, no serviço, no espaço e até no preço. Era o que se esperava do novo projeto de Igor Martinho, tendo em conta o percurso profissional de sucesso que lhe permitiu vencer o concurso Chefe Cozinheiro do Ano com apenas 25 anos de idade, em 2009. Situado na Rua da Beneficência, quase no extremo oposto à Adega da Tia Matilde, velha referência gastronómica de Lisboa, o novo restaurante tem uma sala ampla, moderna e confortável com decoração sóbria – paredes lisas, jardim vertical, espelho, nada mais – e ambiente informal, acolhedor, agradável.

Mário João

Na cozinha há inspiração portuguesa e ideias, muitas, do chefe, que faz tão bom uso dos produtos tradicionais como das técnicas modernas. Além dos pratos de autor, evidenciam- -se os grelhados com peixes e carnes de alta qualidade. A carta apresenta propostas sugestivas, entre as quais destacamos, nas entradas: vieiras braseadas com guacamole de manga, que têm a suavidade das carícias (muito boa qualidade, mesmo não sendo das frescas); estaladiço de alheira, que liga muito bem com a compota de maçã e ganha frescura com a salada e respetiva vinagreta, num conjunto de sabor intenso e subtil; e queijo de cabra queimado com morcela de arroz e doce de tomate, numa harmonia de sabores cativante; e nos pratos principais: bacalhau lascado com puré de grão, grelos salteados e amêndoa torrada, já clássico, pois venceu o prémio de 2009, e inseparável da cozinha de Igor Martinho; atum braseado com esmagada de batata-doce, quase um tataki, com o atum tostado por fora e meio cru por dentro, perfeitamente afinado com a textura da batata e os sabores do molho de pimento e da maionese de ervas aromáticas; bochechas de vitela com puré de batata com açafrão e legumes salteados em que a textura da carne muito macia e suculenta contrasta com os legumes al dente (cenoura e bimi, uma hortaliça entre o brócolo e a couve chinesa) e com a pera bêbeda, que lhe dá frescura; e a carne grelhada, que é de excelência, tanto a vazia e o entrecôte maturados, quanto o lombo e os secretos de porco, sendo, também, de aplaudir a variedade e a novidade dos acompanhamentos.

Muito boa doçaria. Garrafeira amiga do Tejo e dos pequenos produtores, com alguns vinhos a copo. Serviço eficiente e simpático.

Soberba > R. da Beneficência, 229 D, Lisboa > T. 21 796 1200/ 91 616 0412 > seg-sáb 12h-15h, 19h-23h > €30 (preço médio), €12,90 (menu de almoço)