Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No gastro-bar Kimya, fazem-se experiências de laboratório

Comer e beber

  • 333

O Kimya, em Cascais, é um gastro-bar onde não faltam átomos, moléculas e proteínas. E chefes vestidos de bata branca, que levam à mesa tubos de ensaio, copos a fumegar e cornetos de camarão

Biqueirão avinagrado

Biqueirão avinagrado

Atrás do balcão, encontra-se o chefe de bar italiano Alex Ravara. Está vestido com uma bata branca e rodeado de copos com gelo, garrafas de bebidas, coadores e outros acessórios fundamentais na preparação dos nove cocktails da lista do gastro-bar Kimya, que abriu já este mês de junho no Sheraton Cascais Resort, mesmo junto à receção. Foi a partir da criação das bebidas que, depois, a equipa de bar e de restaurante pensou nos pratos, que as deveriam acompanhar ou com elas contrastar. A ementa, simples e virada para os sabores frescos de verão, arrumou-se em seis áreas: Átomos (entradas), Agronomia (sugestões com frutas e legumes), Moléculas (conjuntos de dois ou mais Átomos), Biologia Marítima (organismos do mar), Proteína (carne) e Ensaio Doce (sobremesas).

O jantar pode começar, por exemplo, com uma azeitona falsa, ou melhor, com uma esferificação de azeitona com pó frito de presunto. Já não será novidade, mas sabe sempre bem esta explosão de azeite que se mistura na boca com o salgado e o crocante do presunto. Por esta altura, já terão chegado à mesa dois cocktails – os primeiros de vários: o Popping Sour (€16), com Havana 7, sumo de lima, lecitina de soja, xarope de manjericão e baunilha, gelo de maracujá e peta zetas, e o Penny the Royal (€9), muito fresco, frutado e sem álcool. “É preciso saber misturar os sabores e fantasiar. Não uso sumos nem xaropes já feitos, confeciono-os aqui”, sublinha o chefe de bar, que, ao longo da refeição, está sempre a mexer com o shaker, naquela espécie de laboratório atrás do balcão.

De seguida, o gaspacho de frutos vermelhos (€4) reúne, dentro de um copo de vidro, morango, pimento e cebola. Vem acompanhado de um picadinho de pepino, que se deve ir acrescentando à sopa fria, para lhe dar textura. Logo depois, são as tostas com biqueirão avinagrado (€4), barradas com pasta de azeitona, caviar de pimentos e tiras de pepino, que ajudam a beber os últimos goles dos cocktails.

Se o apetite persistir, vale a pena experimentar o corneto de camarão (€5), composto por dois cones verdes, feitos de espinafres e recheados com camarão salteado, maçã verde, malagueta e um picado de cebolinho. Quem preferir pratos com mais substância, pode sempre escolher o borrego corado (€9). E, para terminar, aconselha-se o cheesecake de abacate (€4), fresco e não muito doce.

Só não vale sair do Kimya sem fazer o seu próprio cocktail. Garantimos que é uma verdadeira aventura, entre fumos, tubos de ensaios e pinças.

Cocktail Fake G&T

Cocktail Fake G&T

IEVA.STUDIO

Existem dois menus de degustação: o Lei de Lavoisier (€25) com cinco opções, como o ceviche de salmão e o Kimya burgers; e o Relatividade Especial (€32), composto por oito pratos, como o frango à Brás, o gaspacho de frutos vermelhos e o borrego corado. Tudo para acompanhar com gin, vodka ou vermute.

O Kimya abriu já este mês de junho no Sheraton Cascais Resort, mesmo junto à receção

O Kimya abriu já este mês de junho no Sheraton Cascais Resort, mesmo junto à receção

Kimya > Sheraton Cascais Resort > R. das Palmeiras, Guincho, Cascais > T. 21 482 9100 > seg-dom 18h-1h, a partir de jul até às 2h