Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

O Corvo, o novo vizinho da Mouraria

Comer e beber

  • 333

Provar uma focaccia de frango, acompanhada por um copo de vinho, é a combinação perfeita na cafetaria de bairro O Corvo, em Lisboa

Na cafetaria O Corvo, às nove focaccias, juntam-se o mesmo número de saladas e quatro pratos principais servidos aos almoços e jantares

Na cafetaria O Corvo, às nove focaccias, juntam-se o mesmo número de saladas e quatro pratos principais servidos aos almoços e jantares

Há uma fonte no meio do largo que não deita uma pinga de água, mas que ainda assim distrai o olhar de quem se senta na esplanada da cafetaria O Corvo, na Mouraria. O cenário inclui também uma árvore vestida de renda, três bancos de jardim e fitas que ali ficaram esquecidas das festas dos Santos Populares. Já lá dentro, as duas salas estão decoradas com cadeiras de cinema, mobiliário vintage e sofás muito antigos.

Durante quatro anos, a austríaca Signe Hauser, 27 anos, trabalhou sob os “comandos” do alemão Hans Peter Bipp, 57, no Pois Café!, perto da Sé de Lisboa. Agora, nesta cafetaria de bairro, são sócios. “Andávamos à procura de um bairro que tivesse uma vida semelhante a Alfama, onde vivemos, um ambiente familiar e se parecesse com uma aldeia no meio da cidade”, explica Signe. Na Mouraria encontraram tudo o que queriam. “Temos uma boa relação com a vizinhança”, acrescenta.

A qualquer hora do dia, no Corvo, há sempre focaccias feitas com pão amassado ali mesmo na cozinha. Não se revelam os segredos da massa, já se sabe, mas o êxito há de dever-se também a um dos ingredientes, a farinha 00, comprada em Itália. “O pão fica crocante em cima e fofo por baixo”, descreve a austríaca. Há focaccias com recheio de rosbife, mostarda e mel (€6,80), e de frango com queijo cheddar e sweet chili (€7,50). “O frango fica a marinar durante dois dias em leite com especiarias, alho e louro, sendo em seguida panado e frito no momento do pedido”, revela, sobre um dos pratos mais pedidos.

Às nove focaccias, juntam-se o mesmo número de saladas e quatro pratos principais servidos aos almoços e jantares: um de peixe (por exemplo, bacalhau à Brás), um de carne (caril de frango ou um bife com 250 gramas), um vegetariano e um hambúrguer (com queijo da Ilha, agrião, chutney de cebola roxa e tomate em pão de focaccia). Ao fim de semana, servem-se, ainda, dois brunches, um composto por salada de fruta, iogurte, granola, muesli, queijo fresco e panquecas (€11) e outro à base de queijos, carnes frias e ovos mexidos (€12,50). Aproveite-se o tempo que ainda vai quente para se fazer uma visita demorada a este Corvo.

O Corvo > Lg. dos Trigueiros, 15A, Lisboa > T. 21 886 0545 > ter-qui 12h-23h, sex 12h-24h, sáb 10h-24h, dom 10h-17h