Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Adega de Monção: Altos vinhos

Comer e beber

  • 333

Tem 1720 agricultores associados e apresenta uma faturação anual superior a 12 milhões de euros. O crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, escreve sobre a Adega Cooperativa de Monção e três dos seus vinhos

Com sede em Monção e um Polo (centro de receção de uvas e vinificação) em Melgaço, na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, a Adega Cooperativa de Monção cobre o território de eleição de uma das melhores castas brancas portuguesas: Alvarinho. O projeto arrancou em 1958, por iniciativa de 25 viticultores da sub-região de Monção e Melgaço, no âmbito de um movimento apoiado pelo Estado para relançar o sector do vinho em Portugal. Eles sabiam que tinham um produto de qualidade excecional que o mundo praticamente desconhecia e uniram-se para o promover. Fizeram-no com método, respeitando a matéria-prima com a seleção cuidadosa das uvas à entrada da Adega, recorrendo à moderna tecnologia de vinificação, garantindo as melhores condições de armazenamento e dando a conhecer o vinho nos mercados interno e externo.

O investimento feito ao longo dos anos nas novas tecnologias e na melhoria das instalações fez com que a Adega de Monção se tornasse uma das melhores do país e um pilar da economia da região. Atualmente tem 1720 produtores associados que dispõem de uma área de vinhas de 1237 hectares, 60 por cento das quais são da casta Alvarinho, e apresenta uma faturação anual superior a 12 milhões de euros. As marcas Muralhas de Monção e Alvarinho Deu la Deu tornaram-se mundialmente conhecidas. São muito bem feitos e têm preços de combate, coisas que os consumidores apreciam.

Muralhas de Monção

Vinho Verde Branco 2015

Feito de uvas das castas Alvarinho, que predomina, e Trajadura, este vinho é o emblema da Adega de Monção, graças à relação entre a qualidade e o preço, que é imbatível. Cor citrina, aroma limpo com fruta e notas florais que resultam da prevalência da casta Alvarinho e paladar a condizer, bem equilibrado. Beber como aperitivo ou a acompanhar mariscos e pratos leves à temperatura de 11ºC. €3,99

Deu la Deu

Vinho Verde Branco Alvarinho 2015

Cem por cento Alvarinho, como o nome indica. Aspeto brilhante, cor citrina, aroma frutado a pêssego e alperce, com notas tropicais e algum floral típico da casta Alvarinho, como flor de laranjeira, paladar fresco, seco e persistente, marcado também pela fruta. Um vinho de qualidade consistente, que pode ser bebido como aperitivo ou a acompanhar mariscos e pratos de peixe ou de carnes brancas. Servir à temperatura de 12ºC. €5,89

Muralhas de Monção

Vinho Verde Espumante Alvarinho - Reserva

Começa por alegrar a vista com o aspeto límpido, a cor amarela pálida e a bolha fina em cordão persistente, depois o olfato com o aroma abertamente frutado e algumas notas tropicais e, por fim, o paladar, também frutado, macio, fino. Ideal para aperitivo e para acompanhar mariscos e pratos leves. Deve ser servido à temperatura de 6º a 8º C. €12,99