Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Aprender a cozinhar

Visão Se7e

  • 333

Chama-se Feed Me e é um atelier de cozinha. Aqui aprendem-se técnicas e truques com uma boa dose de convívio e partilha à mistura. Porque cozinhar convida a isso mesmo

Na Feed Me, a componente pedagógica é o mais importante, mas nestes cursos também se retira uma vertente maravilhosa... a troca de conhecimentos, a partilha e o convívio." Quem o diz é Hugo Campos, fotógrafo de profissão e gastrónomo de coração, que há dois meses abriu a Feed Me, no Bairro Alto, onde ele e vários chefs profissionais ensinam a cozinhar.



O curso de iniciados é orientado por Hugo Campos. Dividido em cinco módulos, com a duração de duas horas cada, pretende-se dar bagagem aos alunos para aprender a interpretar receitas.



"É preciso sentir os alimentos, entender como se faz, o calor que temos que dar, o tempo, as texturas. A receita é só uma base de orientação e neste curso até estão cá para desorganizar", explica. "O que se aprende é a técnica as bases, os fundos, os molhos, as reações, as cozeduras, as temperaturas e a puxar pela criatividade." Até porque o que nos acontece diariamente é que chegamos ao frigorífico e nunca temos todos os ingredientes... "A ideia é que as pessoas criem aptidões para poder crescer na cozinha", conclui.



A equipa, não sendo estanque, neste momento é composta por Beatrice Dupasquier (Atelier Praline), Patrick Pierre (Valrhona e Rougier), António Nobre (Hotéis Mar d'Ar, Évora), Ljubomir Stanisic (100 Maneiras), Paulo Morais e Anna Lins (Umai), José Júlio Vintém (Tomba Lobos, Portalegre), Hélder e Rita Chagas (Ribamar) e Catarina Martins (enófila).



As aulas decorrem sempre ao final do dia, a partir das 19 horas antes que o parque de estacionamento da calçada do Combro fique cheio e o preço começa nos 40 euros, definido pelos chefs conforme a matéria dada (exceção para o curso de iniciados que tem um valor fixo de 150 euros).



Como complemento, há uma loja onde os participantes podem comprar utensílios de cozinha frigideiras de ferro mineral, aros de empratamento, mandolinas ou cocottes e mesmo ingredientes chocolate para pastelaria Valrhona, fois gras Rougier, peixe fornecido pela Azorfish, tudo de boa qualidade e a preços que não se encontra nos supermercados.





PRÓXIMOS CURSOS

  • Finger Food - Paulo Morais e Anna Lins - 18 Dez, Ter €40
  • Workshop Caça - José Júlio Vintém - 20 Dez, Qui €45
  • Curso Iniciados - Hugo Campos - 8 Jan, Ter €150




FEED ME


Tv. André Valente, 33 Lisboa

T. 96 137 8831

www.feedme.pt