Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

A sardina é nossa

Visão Se7e

  • 333

Loja de artesanato nacional "veste-se" de criações únicas

O casal Filomena Carmo Pinto e Miguel Miranda são os "heróis" desta história. E porquê? Porque mesmo em tempo de crise decidiram arriscar, abrindo um negócio seu. São empreendedores, a "massa" que o País tanto precisa, para sair do buraco. A protagonista é a Sardina, a loja que abriram no final do ano passado e que se dedica à venda de artesanato nacional, mas que se destaca, pela diferença, das demais.



O espaço, de traça antiga, ocupa o número 38, da Rua Cais de Santarém, entre o Campo das Cebolas e Alfama. Está forrado com as telas pintadas por Filomena, que além de proprietária também é artesã.



Das suas mãos saem ainda as bonecas de tecido, de aspeto singular e único, tão apreciadas, por exemplo, pelos turistas japoneses que por ali passam, e até por colecionadores, e outras peças onde o têxtil é rei. É o caso das sardinhas catitas, aperaltadas com tecidos de várias cores e texturas diversas e, ainda, os "deliciosos" gatos que comeram a sardinha! Mas não é tudo. Nesta casa há muito mais.

Expostos em peças de mobiliário oriundas de um antigo laboratório, encontramos cestas em verga, do Algarve; capulanas, sacos e sapatos de bebé confecionados por uma artesã portuguesa com tecidos vindos do Senegal; pregadeiras em cerâmica; anéis de design original, produzidos com materiais como o couro; saleiros e pimenteiros de Barcelos; mealheiros de barro; andorinhas e sapos de loiça; colares de missangas.



Destacam-se ainda os bonecos primorosamente feitos em tecido e outros materiais, pela artesã algarvia Filipa Faísca, e que retratam personagens como a ceifeira e o sapateiro.



Com todas estas peças convivem ainda produtos gourmet como as sardinhas em conserva da costa algarvia, azeite Azal e da José Gourmet e os vinhos da Adega das Mouras de Arraialos.



No futuro uma parte da loja transformar-se-á em café, um pedido feito pelos vizinhos, que anseiam por um local perto de casa onde se possa tomar uma bica ou algo mais, e que os sirva também aos fins de semana, porque esta casa recebe todos os dias.



SARDINA

R. Cais de Santarém, 38, Lisboa

T. 21 888 3184

Seg-Dom 11h-22h