Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ver fotos de comida pode, afinal, ajudar a perder peso?

Sociedade

  • 333

O Instagram pode estar a começar a fartar-se de fotografias de comida, mas uma nova investigação sugere que a tendência pode, afinal, ser útil para quem quer perder peso. Confuso?

Um estudo da Universidade de Brigham Young, no estado norte-americano do Utah, concluiu que ver uma grande quantidade de imagens de comida, em vez de estimular o apetite pode, na verdade, tornar os alimentos menos apetecíveis e até mesmo levar a uma rejeição no futuro. Isto porque só o olhar para o que está num prato pode levar as pessoas a sentirem-se aborrecidas com a sua refeição mesmo antes de a provarem.

Da mesma forma, quem passar muito tempo a ver fotografias de hambúrgueres, por exemplo, no Instagram, não vai saborear da mesma forma o próximo hambúrguer que comer.

"Em certa medida, ficamos cansados daquele sabor sem sequer provarmos a comida", explica o co-autor do estudo, o professor Ryan Elder. "É cansaço sensorial", acrescenta.

Para provar a teoria, Ryan Elder e Jeff Larson pediram a 232 pessoas para observar e classificar imagens de comida. Metade dos participantes viu fotos de doces, bolos e chocolates, enquanto a outra metade observou imagens de alimentos salgados. Depois de classificar cada foto com base no aspeto, cada participante comeu amendoins com sal. Para terminar, atribuíram uma classificação indicativa de quanto tinham gostado de comer os amendoins. Os que tinham olhado para fotos de alimentos salgados reportavam menor satisfação por comer o apertitivo, que não tinha surgido em nenhuma das imagens exibidas.

Os investigadores acreditam, por isso, que os participantes que tiveram a experiência de olhar para imagens de salgados reagiram como se realmente os tivessem comido. Mas, alertam, para se obter esse efeito é preciso ver bastantes imagens: "Não é como se se pudesse olhar duas ou três vezes para alguma coisa e ter esse efeito de satisfação."